“A moda masculina fica melhor quando as mulheres a veste”, diz Robert

Robert Pattinson concedeu uma pequena entrevista para a Stern Magazine (Alemanha). O ator falou de sua relação com a moda e com os perfumes, já que é contratado pela Dior, nas campanhas voltadas ao público masculino. Confira a seguir a tradução feita por nossa equipe e o scan em nossa galeria:

“A moda masculina fica melhor quando as mulheres a veste”. Como ator, estou acostumado a deslizar para outros papéis. O mesmo acontece com a moda. Quando estou em casa, gosto de andar por aí com meu roupão. Gosto mesmo que me faça parecer o chefe da máfia de “Os Sopranos”. Não sou uma vítima da moda na minha vida privada, gosto de casual, às vezes minhas roupas também não combinam. Então, eu visto o que funciona: minha jaqueta de couro de motoqueiro. Para mim, a peça de roupa mais masculina. Porém, não sou fã da demarcação de gênero. Na verdade, acho que a moda masculina fica melhor quando as mulheres a vestem. Ao contrário da vida privada, gosto de me vestir excentricamente para aparições públicas. Lembro-me da estreia de “High Life” em Nova York. Naquela noite, eu usei um terno preto da Dior: um paletó trespassado com bermuda de basquete na altura do joelho, além de sapatos de amarrar com sola de borracha branca. Eu definitivamente não queria usar um smoking burguês, mas sim um look especial. Agora gosto de me destacar no tapete vermelho. Apenas uma vez sofri na minha corajosa vida fashion. Karl Lagerfeld me chamou de lado, bateu em minha jaqueta aberta e disse: se você não quer passar envergonha, é melhor fechar o botão. “Uma regra que tenho seguido meticulosamente desde então. Mas mesmo quando gosto de experimentar a moda, reluto em usar fragrâncias. Para mim, não há nada pior do que atrair a atenção com um perfume pesado e desagradável que fica suspenso no ambiente quando o deixa há muito tempo. Gosto de aromas leves que se misturam com o meu próprio cheiro. Sempre fico feliz quando as pessoas me dizem: “Você cheira bem”. Esse é um belo elogio para mim. Os cheiros me fascinam. É como infância. Talvez seja porque eu cresci em Londres. Todo mundo que mora lá conhece o cheiro da chuva caindo no asfalto. Um perfume que pode ter sido escrito com muita frequência. Mas é especial – e sempre me faz sentir em casa.

Fonte | Tradução: Amanda Gramazio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.

De volta ao topo