Robert Pattinson falou recentemente com a revista francesa “Madame Le Fígaro” sobre seus novos projetos, incluindo Água para Elefantes, Bel Ami e Cosmópolis.

E em Bel Ami, como você trabalhou? Georges Duroy, o herói do romance, é mais velho do que você.
Robert – Isso me fez hesitar. E então eu simplesmente segui adiante porque Maupassant é meu escritor francês favorito. Bel Ami é um romance clássico inesquecível. Com minhas parceiras Uma Thurman, Kristin Scott Thomas e Christina Ricci, nós nos divertimos. Eu concentrei minha interpretação do personagem em sua grande liberdade de ação. Bel Ami é um animal, ele é um destruidor. Ele joga um tipo de jogo onde ninguém respeita as regras, onde todos têm casos, uma grande fraude social onde a chave é fingir. Ele não se importa com isso, ele faz o que lhe agrada, e isso é o que precisamente atrai as mulheres.

Qual é o projeto com o qual você está atualmente feliz?
Robert – Bem, uma manhã o telefone tocou e era David Cronenberg na linha. Ele estava me oferecendo participar de seu novo filme, Cosmopolis. Foi quase como se Hitchcock me procurasse. Cronenberg é um diretor incrível. A boa notícia não parou por aí: Juliette Binoche estaria trabalhando neste projeto também, além do extremamente talentoso diretor-ator francês Mathieu Amalric. A gota d’água é que é uma adaptação de um romance de Don DeLillo, um dos meus autores preferidos. O papel é bastante difícil, um dia louco na vida de um multimilionário cuja vida é virada de cabeça para baixo em vinte e quatro horas. Eu o estarei filmando agora, é realmente excitante.

Clicando aqui você pode ler a entrevista na íntegra.