O Robert Pattinson Brasil é um site sem fins lucrativos criado em 2008 de fãs para fãs, e que reúne diversos conteúdos sobre o ator e sua carreira. Todo conteúdo aqui disponibilizado foi desenvolvido pela nossa equipe, portanto, ao fazer uso de algum de nossos materiais, por favor, credite. Viu alguma coisa sua por aqui e quer seus créditos? Entre em contato com a gente! Desde já, obrigado pela sua visita, aproveite nosso conteúdo e volte sempre!



Categoria: Filmes

Na semana passada, postamos aqui no site, um artigo internacional, que dizia que havia um conflito entre a Warner e Bong Joon-ho, diretor do filme Mickey 17, e por este motivo o filme ainda não havia sido finalizado. O artigo dizia que “havia uma disputa entre Bong Joon-Ho e Warner Bros sobre a versão final do filme. O estúdio quer lançar uma versão mais ‘acessível’ que Bong desaprova”

Porém essa semana, o diretor desmentiu tal rumor, e disse que ele tem direito ao corte final da produção e que já finalizou o projeto! Acompanhe a matéria:

Bong Joon-ho negou rumores de que a demora para o lançamento de Mickey 17, o seu próximo filme, estejam relacionados a uma suposta interferência da Warner Bros. no corte final do projeto.

Segundo o AllKPop, o diretor de Parasita fez a declaração durante uma participação no 2024 Cinematheque’s Friends Film Festival, em Los Angeles. No evento, Bong disse que incluiu uma cláusula específica no contrato com o estúdio que garante a ele o controle do corte final de Mickey 17. Ele também afirma que entregou o filme pronto ao estúdio em novembro, há sete meses, e elogiou o apoio da Warner no projeto, confirmando que a divulgação do projeto deve começar em breve.

A tensão com os rumores se dá porque Mickey 17 estava marcado para estrear em março deste ano, mas em janeiro foi adiado para o começo de 2025. Com lançamento marcado para 31 de janeiro, a previsão é que o filme perca a temporada de premiações deste ano.

Mickey 17 se passa em um futuro bizarro onde missões de colonização espacial escolhem um tripulante (Robert Pattinson) para ser “descartável”, realizando as missões mais perigosas em nome de todos os outros. Quando este azarado rapaz morre, ele é clonado, e o clone assume suas responsabilidades.

Na trama do livro de Edward Ashton que inspirou o longa, um desses “descartáveis” sobrevive mesmo após ser deixado para trás e dado como morto pelos colegas de missão. Quando ele consegue retornar à nave, descobre que seu sucessor já está vivo, trabalhando… e nem um pouco disposto a deixar o seu posto.

Steven Yeun, Naomi Ackie, Toni Collette e Mark Ruffalo completam o elenco.

Fonte via Omelete

Que Mickey 17 foi adiado para 31/01/2025 todos já sabemos. O filme de  ficção científica de Bong Joon-ho (Parasita) estrelado por Robert Pattinson (Batman), foi retirado do calendário de 2024 pela Warner Bros. e substituído por “Godzilla x Kong: O Novo Império”, que chegou aos cinemas brasileiros dia 28 de março. O que nunca foi revelado, é o motivo pelo qual essa troca foi feita.

Segundo Daniel Richtman, @DanielRPK (um conhecido “insider”, que é uma expressão em inglês para uma pessoa que tem acesso à informações privilegiadas nas empresas), o motivo de “Mickey 17” ter sido adiado para 2025, foi devido a algumas refilmagens que teriam que ser feitas, e uma possível “disputa entre Bong Joon-Ho e Warner Bros sobre a versão final do filme. O estúdio quer lançar uma versão mais ‘acessível’ que Bong desaprova”, então parece estar havendo este impasse entre eles para que o filme seja concluído e lançado de fato.

Mickey 17 se passa em um futuro bizarro onde missões de colonização espacial escolhem um tripulante para ser “descartável”, realizando as missões mais perigosas em nome de todos os outros. Quando este azarado rapaz morre, ele é clonado, e o clone assume suas responsabilidades.

Na trama do livro de Edward Ashton que inspirou o longa, um desses “descartáveis” sobrevive mesmo após ser deixado para trás e dado como morto pelos colegas de missão. Quando ele consegue retornar à nave, descobre que seu sucessor já está vivo, trabalhando… e nem um pouco disposto a deixar o seu posto.

Vale lembrar, que isso é apenas um rumor, nada oficial foi publicado ainda à respeito. Mas, Daniel é conhecido por trazer notícias de fontes confiáveis, e dificilmente erra em suas previsões… vamos aguardar por mais novidades, e torcer para que se isso está acontecendo mesmo, que eles consigam entrar em um acordo e resolver a questão da melhor forma possível.

Exclusivo: Após um leilão competitivo, a Sony Pictures conseguiu o filme altamente cobiçado “How to Save a Marriage” (em tradução livre “Como salvar um casamento”), de Ross Evans, com Robert Pattinson a bordo na produção. Evans escreveu o roteiro, Robert Pattinson e Brighton McCloskey o estão produzindo, pela Icki Eneo Arlo (produtora que eles compartilham), bem como Geoff Shaevitz e Evan Silverberg pela Entertainment 360.

Os detalhes do enredo estão sendo mantidos em segredo, e fontes do estúdio confirmam que o projeto ainda está em fase inicial de desenvolvimento. Evans também será produtor executivo. Fontes ainda disseram que o negócio está na casa dos sete dígitos, com vários outros candidatos envolvidos.

Enquanto o papel de Pattinson neste momento seja apenas o de produzir (embora fontes próximas ao estúdio esperam que ele possa ser uma das estrelas do elenco no futuro), fontes sugerem que o que despertou o interesse da Sony Pictures no pacote, foi o quão envolvido ele gostaria de estar no projeto, enquanto ele ainda está em desenvolvimento. Pattinson já conseguiu estabelecer a si mesmo como um dos principais protagonistas masculinos em projetos como Mickey17 e a sequência de The Batman, e está procurando agora levar consigo a sua companhia de produção a medida que expande seus horizontes como produtor, e, se tratando desta área específica, esse projeto parece ser uma grande prioridade.

Quanto ao Evans, isso marca uma ótima venda para um estúdio grande e demonstra o interesse dos estúdios de alto perfil logo após as resoluções da greve, envolvendo os sindicatos dos roteiristas (WGA) e dos atores (SAG AFTRA). Atualmente, Evans está reescrevendo um projeto para a Netflix/Berlanti Productions, e está programado para fazer sua estreia como diretor com seu roteiro original “De Novo”, junto de David Hoberman pela Hobie Films. Pattinson é representado pela 3 Arts Entertainment WME, e Evans é representado pela Paradigm, Entertainment 360 e Nord Group.

Fonte | Tradução: Amanda Agostinho

Adam McKay não irá mais dirigir “Average Height, Average Build”, uma comédia sobre um serial killer que seria estrelada por Robert Pattinson, Amy Adams e Robert Downey Jr. Segundo fontes seguras da Variety, a Netflix não tem interesse em dar continuidade ao projeto sem o seu maior idealizador. Em vez disso, o escritor e diretor irá se concentrar em um novo filme sobre as mudanças climáticas, porém até o momento não se tem maiores informações, não sabemos se quer se a Netflix estará envolvida.

McKay não apenas usou seu trabalho para falar sobre a emergência das mudanças climáticas ao longo dos anos (como em Don’t Look Up de 2021), mas também tem atuado fora da indústria para divulgar essa ameaça. No início deste ano, ele lançou a organização sem fins lucrativos Yellow Dot Studios para fazer vídeos e outros materiais destinados a aumentar a compreensão do público sobre a emergência climática e questões relacionadas, após o sucesso viral de seu anúncio paródico da Chevron em setembro passado, que teve mais de 4,5 milhões de visualizações em seu primeiro 24 horas.

Quanto à Average Height, Average Build, o Deadline deu a notícia em Maio deste ano, de que a Netflix havia entrado no projeto repleto de estrelas com um elenco que incluía Robert Pattinson, Amy Adams e Robert Downey Jr. Pattinson foi escalado para interpretar um assassino em série que recruta uma lobista (Adams) para trabalhar em seu nome em segredo, para mudar a lei dos assassinatos para que ele possa sair impune de seus crimes. Já Downey Jr., foi escalado para interpretar um policial aposentado, que fica obcecado em levar esse assassino à justiça.

É uma pena, pois o projeto parecia ser ótimo. Vamos torcer para que ele seja “tirado da geladeira” em breve.

Fonte 1 e 2| Tradução: Ana Paula Oliveira

A GKIDS Films atua como distribuidora do Studio Ghibli no mercado norte-americano e acaba de anunciar o elenco de voz da versão em inglês de “The Boy and the Heron” também conhecido como How Do You Live (em português “O Menino e a Garça”) de Hayao Miyazaki. O filme será dublado por grandes nomes como: Christian Bale, Dave Bautista, Gemma Chan, Willem Dafoe, Karen Fukuhara, Mark Hamill, Robert Pattinson, Florence Pugh, Luca Padovan, Mamoudou Athie, Tony Revolori e Dan Stevens. Veja a página oficial do filme no IMDb.

Abaixo, você confere os personagens que os artistas citados anteriormente interpretarão:

Christian Bale será Shoichi Maki
Dave Bautista será The Parakeet King (O Rei Periquito)
Gemma Chan será Natsuko
Willem Dafoe será Noble Pelican (O Nobre Pelicano)
Karen Fukuhara será Lady Himi
Mark Hamill será Granduncle (O Tio-avô)
Robert Pattinson será The Gray Heron (A Garça Cinzenta)
Florence Pugh será Kiriko
Mamoudou Athie, Tony Revolri e Dan Stevens serão Parakeets (Os Periquitos)

Anteriormente, o filme estava sendo provisoriamente chamado de How Do You Live?, que é a tradução literal do título original em japonês (Kimi-tachi wa Dō Ikiru ka) e o nome do livro que inspirou a trama. Mas ao anunciar o lançamento nos cinemas norte-americanos para 2023, a distribuidora GKIDS revelou o título oficial em inglês.

Takeshi Honda (Ponyo: Uma Amizade que Veio do Mar, Rebuild of Evangelion) é o diretor de animação. Joe Hisaishi (A Viagem de Chihiro, Princesa Mononoke, Meu Amigo Totoro) compôs a trilha musical, enquanto Kenshi Yonezu, conhecido pelos temas de abertura de Chainsaw Man e My Hero Academia, interpretou a música-tema intitulada “Chikyūgi” (Globo).

Do que se trata a história?
Um jovem garoto de 12 anos chamado Mahito, em luto após a morte de sua mãe durante um bombardeio incendiário, é enviado por seu pai, Shoichi, para morar com sua tia, Natsuko, em uma remota casa de campo. Mahito avista uma garça e a segue por um túnel. Depois de sair do túnel para um grande salão, o menino vê a imagem de sua mãe. Junto com a garça, Mahito explora um país das maravilhas imaginativo, “ um mundo compartilhado pelos vivos e pelos mortos”. Uma fantasia semiautobiográfica sobre vida, morte e criação, em tributo a amizade, da mente de Hayao Miyazaki. A trama do filme é inspirada no romance de Genzaburō Yoshino, publicado no Japão em 1937.

Lançamento sem marketing
Antes de sua estreia nos cinemas japoneses, o filme não recebeu trailers, sinopses ou imagens promocionais. O único material de marketing divulgado foi um pôster. O co-fundador e vice-presidente do Studio Ghibli, Toshio Suzuki, que também atuou como produtor do longa, foi o responsável pela ideia. Suzuki afirmou querer resgatar a época quando se ia no cinema sem saber muito sobre o filme, ao contrário dos tempos atuais com excesso de informação, e disse estar empolgado para surpreender os fãs. Miyazaki demonstrou receio com a estratégia, mas decidiu confiar em Suzuki. No final, deu tudo certo. A produção arrecadou US$ 13,2 milhões nos primeiros três dias, tornando-se a maior estreia da história do Studio Ghibli, batendo o recorde de A Viagem de Chihiro. Esta também foi a primeira animação do estúdio a receber lançamento simultâneo em IMAX e conseguiu a maior bilheteria de abertura em salas do formato no Japão. Vale lembrar que segundo o próprio Suzuki, The Boy and the Heron pode ter sido o filme mais caro da história do Japão, superando O Conto da Princesa Kaguya, que custou cerca de US$ 49,3 milhões.

The Boy and the Heron, tanto na versão em japonês quanto na em inglês, chega aos cinemas dos Estados Unidos em 8 de dezembro deste ano. A exibição no Brasil ainda não foi confirmada.

Confira à seguir o trailer com a dublagem japonesa original.

Fontes: 1 e 2 | Tradução: Ana Paula Oliveira

EXCLUSIVO: Após o sucesso de Don’t Look Up (Não olhe para cima), a Netflix e Adam McKay estarão juntos novamente, pois o streamer adquiriu o novo longa repleto de estrelas: Average Height, Average Build. O filme é estrelado por Robert Pattinson, Amy Adams, Robert Downey Jr., Forest Whitaker e Danielle Deadwyler. McKay, que escreveu o roteiro, dirigirá e produzirá com a Hyperobject Industries e Kevin Messick.

Como já informamos anteriormente aqui no site, apesar de um elenco de alta potência e do histórico de prêmios de McKay, Average Height, Average Build teve dificuldade em encontrar uma “casa”,pois vários estúdios repassaram o projeto por razões orçamentárias ou tiveram problemas com o assunto sombrio do filme. A Apple, onde McKay tem um acordo de primeira linha, não entrou no projeto. Já notificamos também, que Pattinson interpretará um serial killer que recruta uma lobista (Amy Adams) para mudar as leis que lhe permitirão escapar de assassinatos com mais facilidade. O papel de Downey Jr. é de um policial aposentado que não desiste dos assassinatos, e o assassino tenta impedi-lo de seguir seu rastro agora que ele pendurou sua arma. O serial killer se transforma em uma celebridade da causa, uma figura de Mr. Smith Goes to Washington protegendo seus verdadeiros motivos.

McKay trouxe o projeto para o mercado logo após o Oscar e, depois de tomar seu tempo decidindo onde o filme era mais adequado, optou por retornar ao lugar que lançou seu mais recente longa-metragem, “Don’t Look Up”. O filme repleto de estrelas é o segundo filme mais popular de todos os tempos da Netflix globalmente, com quase 360 milhões de horas vistas nos primeiros 28 dias após seu lançamento. Alcançou a posição #1 em 92 países. “Don’t Look Up” recebeu quatro indicações ao Oscar, incluindo Melhor Filme, e ganhou Melhor Roteiro Original no Writers Guild of America Awards. McKay ganhou o Oscar, BAFTA e WGA de Melhor Roteiro Adaptado por The Big Short junto com seu co-roteirista Charles Randolph.

McKay está planejando começar as filmagens no final do verão em Boston (Setembro). O roteirista e diretor já alinhou talentos importantes, incluindo o diretor de fotografia Todd Banhazl, que trabalhou na série Winning Time, da HBO.

Fontes: Deadline e THR | Tradução: Ana Paula Oliveira

De acordo com o insider Daniel Richtman, Robert Pattinson (‘Batman’) está em negociações para estrelar a nova adaptação de ‘Drácula‘, que será escrita e dirigida por Chloé Zhao (‘Eternos’).

Infelizmente, nenhum outro detalhe sobre a produção foi divulgado. Anteriormente, a própria cineasta havia confirmado que o projeto ainda estava em desenvolvimento: “Eu, estou escrevendo o roteiro atualmente.”

Sobre o que podemos esperar da nova versão, Zhao declarou: “É o mesmo processo que eu passei ao ler o livro da Jessica Bruder [para adaptar ‘Nomadland’], e realmente analisar o que está por trás das páginas; descobrir o significado por trás de cada palavra e a essência da obra. Sou uma grande fã do livro, então eu queria ver qual essência eu encontraria [em ‘Drácula’] para poder reimaginar esse icônico personagem que eu amo.”

A nova adaptação não será apenas uma releitura do clássico romance de Bram Stoker, mas sim uma construção futurista, descrita como “um western de ficção científica”. Em uma recente entrevista à Variety, a diretora falou sobre sua abordagem única para o icônico personagem e o motivo por tê-lo escolhido como projeto.

Ela continua: “Eu amo personagens complicados. Esse é um livro importante para mim. Imortalidade é algo que comecei a explorar em ‘Os Eternos‘, mas é algo que eu quero questionar a compreender”.

O filme está sendo desenvolvido pela Universal Pictures, e ainda não existe previsão para início de produção, porém, não deve demorar muito para que se tenha uma, já que Zhao revelou em março que estava finalizando o roteiro. Novas informações devem ser divulgadas em breve.

O mais recente projeto do cineasta e roteirista vencedor do Oscar, Adam McKay, já está formando o seu elenco. Horas após ser confirmado, o novo filme intitulado, “Average Height, Average Build“, (ainda sem tradução oficial no Brasil) já começa a causar movimentação em Hollywood. Reunimos as informações que já saíram até agora, e traduzimos para vocês! Leia abaixo:

SOBRE O FILME: O filme vem sendo descrito como uma sátira política, acompanhando um assassino em série que entra na política com a intenção de mudar as leis para serem mais amigáveis ​​ao assassinato. O tema está alinhado com o tom recente dos filmes de McKay, como “Não Olhe Para Cima” e “Vice“, duas sátiras que também abordam temas recorrentes na política atual.

SOBRE O PERSONAGEM DE ROB: Pattinson interpretará um serial killer, que decide se candidatar a um cargo político para que, uma vez eleito, ele possa incentivar a aprovação de leis que deixem o ato do assassinato mais fácil e tolerável. O papel de Downey é um policial aposentado que não desiste dos assassinatos, e o assassino tenta impedí-lo de seguir seu rastro agora que pendurou a arma. O serial killer se transforma em uma causa célebre, uma figura do “Sr. Smith Goes to Washington” protegendo seus verdadeiros motivos.

SOBRE O ELENCO: O projeto terá Amy Adams, Danielle Deadwyler e Forest Whitaker no elenco, além de Robert Downey Jr. e Robert Pattinson. McKay mantém a tradição de trabalhar com nomes de peso na indústria.

SOBRE O INÍCIO DAS GRAVAÇÕES: Os planos de McKay são de gravar “Average Height, Average Build” em Boston no segundo semestre. Ainda não há previsão de estreia.

McKay está apresentando o projeto a estúdios, em busca de uma produtora. Os relatos, contudo, explicam que o cenário atual, não favorece esse tipo de abordagem, que não garante bilheteria. Contudo, acredita-se que o filme será vendido, e provavelmente para um serviço de streaming. Contudo, a Netflix, com quem McKay lançou Não Olhe Para Cima (que se tornou no segundo filme mais visto da plataforma), não planeja adquirir o novo título do cineasta.

Se for pra frente, Average Height, Average Build unirá os dois “Roberts” mais badalados de Hollywood nos últimos 15 anos.

Fontes: 1 e 2 | Tradução: Ana Paula Oliveira