Quando se trata de vampiros, Anton Yelchin não tem tempo para besteiras românticas. Até onde a estrela do filme a estrear Fright Night tem consciência, os vampiros nos filmes inspirados nos romances de Stephenie Meyer não são nada parecidos com a mitologia tradicional, que é bem mais assustadora e consideravelmente muito mais perturbadora. Yelchin menciona que a principal preocupação dos vampiros é beber sangue do pescoço de sua vítima.

“Existe uma sexualidade inata sobre vampiros, em relação ao contato físico que não necessariamente existe com outros monstros. É simples assim, mas agora isso foi direcionado para um público alvo de garotas pré-adolescentes, se tornando um melodrama suburbano.” Esse é o público alvo ao qual a Saga Crepúsculo é direcionada – pelo menos é assim que Yelchin vê – e ele não quer fazer parte disso. “Eu nunca vi nenhum dos filmes de Crepúsculo e eu não também não faço questão de vê-los,” ele diz com desdém. Enquanto isso, ele se mantém ocupado com filmes como Fright Night, o que ele considera ser um filme inteligente. De fato, sua inteligência toma à frente quando ele discute cultura vampiresca, incluindo suas ramificações filosóficas. Leia Mais…