A revista italiana Ciak publicou uma ótima crítica ao longa metragem estrelado por Robert Pattinson, Remember Me. O scan já se encontra em nossa galeria e a tradução poderá ler lida na íntegra aqui.

Para o seu primeiro passo rumo à emancipação e à nova carreira “pós- Crepúsculo”, o ator britânico escolheu Lembranças, um drama familiar dirigido por um veterano das séries televisivas como Allen Coulter, que trabalhou nos Sopranos, Sex and the City, e Nurse Jackie, e em breve irá trabalhar na série sobre proibição assinada por Scorsese, Broadwalk Empire. Como mais uma garantia para sair da condição de ídolo de matinê, Pattinson tem então para Lembranças um elevado nível de veteranos como Chris Cooper (Oscar em 2003 por Adaptação), Pierce Brosnan, Lena Olin e da nova estrela de Lost, Emilie de Ravin. O resultado é um filme definitivamente bom, no qual Pattinson, com sua interpretação do rebelde Tyler Hawkins, olha diretamente para um outro grande ídolo, James Dean, com sua mente atormentada dando uma de rebelde sem causa. Obviamente, a comparação só funciona parcialmente já que os dois rapazes, embora a idade é a mesma em ambos os filmes, 24, não podem certamente serem associados, a distância ainda é muito. Entretanto, Lembranças continua a ser uma boa tentativa para sair da esfera gótica de “Crepúsculo”, não um filme para fãs de Crepúsculo ou twi-hards, mas que pode ser apreciado por todos esperando o próximo filme de R-Pattz, rapidamente escapando da condição de ídolo teen, chamado Bel-Ami, a transposição ambiciosa de Guy de Maupassant com os quais ele terá de enfrentar mulheres como Kristin Scott Thomas, Christina Ricci e Uma Thurman, e em Water for Elephants, em que ele terá que enfrentar dois vencedores do Oscar como Christoph Waltz e Reese Whiterspoon. A vida é difícil para o ídolo da matinê.