Segundo o site do jornal Folha, A RioFilme vai repassar US$ 500 mil (cerca de R$ 849 mil) para a produção do filme “Amanhecer”, que tem cenas gravadas nas cidades do Rio de Janeiro e Paraty.

A assinatura simbólica do contrato aconteceu nesta segunda-feira (8), e contou com a presença do diretor do filme, Bill Condon, do produtor Wyck Godfrey, além de representantes da RioFilme, do Governo estadual e da Prefeitura do Rio.

Segundo Sérgio Sá Leitão, presidente da RioFilme, a produção do longa vai deixar US$ 3 milhões na cidade, além de gerar 500 empregos diretos. Leitão disse que o investimento de US$ 500 mil estimulou a vinda da produção do filme para o país, e tem como contrapartida a inclusão de pelo menos duas cenas “de cartão postal” do Rio de Janeiro no filme, sem duração estipulada. Segundo ele, a RioFilme terá uma linha de financiamento de US$ 3 milhões por ano para este tipo de ação. “Só vamos investir em filmes que sejam muito favoráveis ao Rio”, disse.

A equipe de produção do filme “Amanhecer”, o quarto da série “Crepúsculo”, partiu nesta segunda-feira para Paraty, no litoral sul do estado. Nesta madrugada, os produtores gravaram cenas noturnas no bairro da Lapa, no Rio. “Queria algo vibrante da cidade para incluir no filme, e adorei tudo o que encontrei”, disse o diretor do filme, Bill Condon, durante a coletiva.

Questionado sobre os problemas de segurança na cidade, o produtor Wick Godfrey se mostrou tranquilo. “Nos sentimos seguros aqui. A escritora pensou no Rio como local para se passar a história, e estamos satisfeitos”, disse.