Transcrito: Entrevista de Robert para a InStyle Men da Alemanha

Robert é a capa da InStyle Men da Alemanha e foram liberados scans da revista onde temos uma entrevista da época do Festival de Berlim (Berlinale) e fotos de um photoshoot feito pelo ator em 2014. Confira a entrevista transcrita pela nossa equipe:


x SCANS > INTERNACIONAIS > 2015 > AGOSTO 2015 – IN STYLE

Robert, está tudo ok?
A estrela de Crepúsculo, Robert Pattinson fala sobre o melhor conselho que seu pai lhe deu, planos sobre filhos, porquê ele despreza o Facebook e sobre suas alto duvidas.
“Hotel de Rome”, Berlim.
No impressionante lobby, há a luxuosa agitação. Os homens de negócios bem sucedidos em ternos costurados estão conversando sobre os preços das ações ao sentarem-se em enormes sofás, turistas ricos entram no lobby carregando suas compras de grife, jornalistas cercados por uma luz esmaecida estão à espera no bar para o astro de Hollywood, Robert Pattinson.
O astro de 29 anos, que pode ser visto com Nicole Kidman no filme “A Rainha do Deserto” de 03 de setembro, está aqui para uma entrevista durante a qual ele quer falar sobre seu novo filme de Anton Corbijn “Life”, que vai ser lançado na Alemanha em 24 de setembro de 2015. A estrela de Crepúsculo interpreta o jovem fotógrafo Dennis Stock que descobriu James Dean antes de ele ter seu grande avanço em Hollywood. Todo mundo sabe que a sua foto mais famosa: cigarro entre os dentes com durante a caminhada por toda a chuvosa New York Times Square. Robert Pattinson quase se parece com James Dean enquanto ele caminha através do saguão, vestindo uma camisa combinado com jeans e botas. Ele está com uma barba cheia, seu cabelo despenteado faz parecer que ele acabou de sair da cama. Murmurou um “Olá” quase impossível de entender. A razão para esta aparência pode ser que um dia antes de sua estréia em “Life”, e tomoleu algumas bebidas no bar do Soho House em Berlim. Os círculos escuros sob seus olhos falam por si. Pattinson toma um grande gole de Coca-Cola, come um chiclete e passa os dedos por seu cabelo bagunçado que parece deixá-lo parecer mais acordado. Isto é, quando a entrevista fica mais interessante. Ele fala sobre um tempo em seu passado influenciado por James Dean, a bênção e a maldição de ser famoso, sobre suas auto-dúvidas e também sobre seus futuros planos de particulares com sua “estranha”, mas bela noiva FKA Twigs.
Entrevistador: Você parece selvagem. Desde quando você está usando essa barba cheia?
Robert: (risos) Eu preciso dela para gravar o drama histórico “The Childhood of a Leader”. Ontem foi o ultimo dia de filmagem e eu apenas notei hoje de manhã que eu esqueci minha navalha. Então não tem jeito de tirar.
Entrevistador: Os fãs e os fotógrafos em Berlim não tem nenhum problema com isso. Apenas parece que você tem um problema em ser fotografado, ou eu estou errado? Nunca parece que você consegue aproveitar a atenção e a fama.
Robert: Eu realmente não gosto de ser fotografado. Eu não entendo essa coisa maluca acontecendo. Não é sobre mim como pessoa ou sobre meus papeis como ator. Promover a si mesmo, sua voz e sua musica como um popstar é uma coisa totalmente diferente. Eu tenho medo de que nunca consiga me acostumar a isso.
Entrevistador: Em “Life” você interpreta Dennis Stock quem descobriu James Dean antes de ele ficar famoso. Esse papel ajudou você a entender o trabalho dos paparazzi?
Robert: Na verdade eu entendo os fotógrafos que lutam para conseguir uma boa foto, uma situação que Dennis Stock conhece bem. MAS, eu não entendo os paparazzi que perturbam as vidas privadas das celebridades, aqueles que esperam na frente da minha casa até eu sair o que só prova a falta de tato.
Entrevistador: Os que se fingem ser você no Facebook ou Instagram também….
Robert: Eu não tenho nem ideia do que se passa nessas mídias sociais. Eu só sinto como se estivesse muito velho pra isso. Não tenho o menor interesse nisso…
Entrevistador: Você acha que a divulgação de Crepúsculo – online ou offline- é uma benção ou maldição?
Robert: Ambos. Eu acho que é o mesmo com Leonardo DiCaprio em “Titanic”. Também tomou um tempo dele para que pudesse se desprender do papel. Sorte minha, que com 22 anos eu já tinha uma vida fora de Crepúsculo. E o primeiro ano depois foi incrivelmente emocionante! Eu tive as melhores ofertas de papeis, todo mundo queria me conhecer. Eu não sabia o que tinha acontecido. E eu podia entrar nos clubes em que eu não era permitido entrar antes (risos). Meu pai me disse logo quando tudo começou que eu deveria ser ator, porque assim eu poderia pegar as garotas mais bonitas. E ele estava certo. E é por isso que eu continuo atuando hoje (risos). As vezes eu sinto que estou me afogando. E mesmo depois de ter gravado todos esses filmes, ainda parece que eu não sou bom o suficiente, como se eu tivesse que me estabilizar cada vez mais e mais .
Entrevistador: Uma estrela mundial com tantas auto-dúvidas não é nada comum…
Robert: Eu sou um ser humano com auto-dúvidas. E lá no fundo eu sou uma pessoa muito tímida. Eu realmente queria ser mais auto-confiante. Com certeza, você precisa de um montinho de ego pra ficar na frente de uma câmera, mas você se sente melhor trabalhando com um diretor como David Cronenberg que pensa de um jeito mais artístico do que comercial. Filmar um filme de um fotógrafo como um fotógrafo foi demais! Anto Corbijn também me ensinou a usar uma câmera Leica. No set, eu expus mais de 20 tubos de filme. Eu estava atraído por esse papel, porque é mais sobre uma pessoa que quer ser um artista, mas ele nem se da conta de que é bom o suficiente. E eu também tento melhorar a mim mesmo como ator todo o tempo –
Entrevistador: Você tem algumas pessoas como modelos? James Dean talvez tenha sido uma dessas pessoas?
Robert:No passado, sim. Eu conheço todos seus filmes. Depois, eu pensei que Marlon Brando era mais legal. Era o maior sonho de James Dean se tornar um ator enquanto Marlon Brando disse: ” Foda-se, eu nem sei quem eu realmente sou ou quem eu quero me tornar.”
Entrevistador: Talvez ter se tornando um Popstar possa ter sido melhor pra você? Você canta, toca violão e piano e escreveu duas musicas para a trilha Sonora de Crepúsculo…
Robert:(risos) Quem sabe?! De tempos em tempos eu faço alguns shows e componho novas musicas para um álbum.
Entrevistador: Desse jeito você pode fazer um dueto com sua noiva FKA Twigs. Ou você planejar sua vida familiar primeiro ?
Robert: Foi legal interpretar um pai, mesmo que fosse Dennis Stock que era muito egoista. Ele queria tanto se tornar um artista que ele esqueceu totalmente do seu filho. Não ótima, mas uma carreira trágica e interessante. Há apenas alguns papéis como um jovem pai. Espero que possa me tornar um pai melhor. No futuro, eu com certeza quero ter meus próprios filhos. Então eu vou sossegar e comprar uma mansão. Talvez em Londres, quem sabe? (risos) Pelo menos esse é o lugar que eu não sou fotografado, muitas vezes….

Fonte Via – Tradução: Gabi Araujo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.

De volta ao topo