Robert fala de seu personagem em Tenet, Neil

Vários são os artigos que estão sendo publicados falando sobre o filme Tenet. Durante coletiva de imprensa com participação de Christopher Nolan e o elenco, Robert Pattinson comentou sobre o seu personagem, Neil. Confira a seguir a tradução:

O que você pode falar sobre as muitas camadas do seu personagem?

RP: Existem tantas camadas que você faz parte da consciência do personagem. Ele está estranhamente ciente das camadas de seu próprio personagem, o que é algo incomum de interpretar. Mas sim, é divertido. Lembro-me de tentar descobrir. [Ele é] um personagem muito complexo e difícil dentro de um mundo muito complexo e intrincado. Uma vez percebi que poderia interpretar Neil como alguém que gosta da situação caótica em que se encontra, isso pareceu ser o ponto chave para o resto. Quando você vê o protagonista tentando lidar com essa nova situação que é incrivelmente difícil de lidar, não é agradável para nenhum dos personagens, uma vez que você descobre a verdade da história, não é uma coisa boa descobrir. Neil é apenas uma dessas pessoas que fica tipo, “Oh, eu amo isso! Eu amo viver em um pesadelo. ” [risos]

O site South China Morning Post apresentou os seguintes trechos de Robert sobre o longa-metragem:

“Praticamente todos os atores, fora nós quatro, nem mesmo viram o roteiro completo”, diz Robert Pattinson, quando falamos através do Zoom. Os outros desse quarteto privilegiado? John David Washington, Kenneth Branagh e Elizabeth Debicki.

“As pessoas estavam entrando e filmando por meses, sem realmente ter ideia de qual era a história”, acrescenta Pattinson, “que eu achei muito fascinante”.

Bond, Jason Bourne, Ethan Hunt – todos os famosos espiões de filmes que você pode citar – nunca enfrentaram nada parecido com a ameaça de inverter o tempo que domina Tenet. “As pessoas pensam que é sobre viagem no tempo e não é”, diz um Pattinson sorridente, claramente aproveitando a chance de provocar.

Ainda assim, como Pattinson pensa, Tenet pode nunca mais acontecer – um filme original, não baseado em uma história em quadrinhos ou jogo conhecido, com cenários tão longe quanto os olhos podem ver. “Acontece extremamente raramente. E não sei quantas vezes isso vai acontecer de novo”, diz ele.

“A indústria do cinema estava indo nessa direção de qualquer maneira. E agora [depois da Covid], pode ser fundamentalmente diferente. Fazendo um grande, enorme, enorme filme original, acho que Chris [Nolan] pode ser o último cara que pode fazer isso.”

Via: RPAU | Fontes: That Shelf e South China Morning Post | Tradução: Andréa Rouxinol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.

De volta ao topo