Nova entrevista: Robert fala sobre sucesso e fama para Cosmopolitan da Alemanha!

Robert concedeu uma entrevista para a Cosmopolitan da Alemanha na press conference de Life que aconteceu em Fevereiro no Festival de Berlim (Berlinale). Na entrevista, Robert fala sobre Life, a melhor parte de ser uma celebridade e sobre o sucesso. Confira abaixo:

Honestamente Robert Pattinson, ter fama e sucesso deixa você louco, às vezes?

Robert Pattinson comeu um ‘wurst caril’ para o almoço. Essa é a primeira coisa que ele me diz que após o nosso ‘Olá’ durante nossa entrevista em Berlim. Ele pronuncia adoravelmente ‘Inglês Currywurst’ . “Eu tinha batatas fritas com ele, mas apenas cinco”, ele me diz sorrindo. “Eu estou tentando comer mais saudavelmente.” Ele não precisa, embora: ligeiramente bronzeado, a maior coisa sobre ele é a barba, que, como seu cabelo bagunçado geleificado, é muito preparado. Desde que ele interpretou o vampiro Edward Cullen na Saga Crepúsculo, ele é o mais procurado sanguessuga do mundo. Os tablóides gostam de descrevê-lo como tímido, mas aqui ele está sorrindo sem parar, como um patife planejando sua próxima partida. Talvez ele está feliz que os tempos do “sucesso de público” acabaram. Desde o quinto e último filme da Saga Crepúsculo saiu há três anos ele não fazia parte de grandes produções comerciais de Hollywood. Filmes independentes são agora a coisa dele. Como Life, biótipo engenhoso no qual ele interpreta o fotógrafo Dennis Stock. Ele tirou fotos de James Dean para a revista Life dos EUA em 1955, pouco antes de Dean morrer e fez o imortal com suas fotos. Fama e imortalidade não são conceitos estranhos para Robert Pattinson, certo?

C: Sr. Pattinson quando foi a primeira vez que senti que você era famoso?

Rob: Isso foi há seis meses antes do segundo filme da Saga Crepúsculo sair. Um cara PR me convida para uma festa de hip em um clube em Los Angeles. Eu esqueci o nome do cara de pé na porta esperando para entrar. O porteiro apenas olhou para mim e disse: “Tudo bem, você pode entrar” Eu fiquei “o quê?” Até então eu nunca tinha entrado em clubes facilmente. Pouco depois que veio o incidente do  cachorro-quente.

C: Conte-me sobre isso.

Rob: Bem, eu estava comendo um cachorro-quente e caiu mostarda na minha camisa. Normalmente, isso teria me deixado desconfortável, mas todo mundo em volta de mim disse: “hey, isso está totalmente bem”, foi como se eu fiz algo incrível. Foi quando eu soube: Eu posso fazer o que eu quiser.

C: Ser famoso pode ser confuso, então?

Rob: Sim, mas apenas em um aspecto: Eu não gosto de chamar a atenção para mim mesmo, mas eu não posso andar por aí sem ser reconhecido. Se as pessoas dixessem um rápido “Olá”, seria excelente, mas toda segunda pessoa quer fazer um selfie. Isso significa que eu sempre tenho que estar de bom humor.

C: Existe uma questão para além da questão de imagem, você não pode ouvir mais?

Rob: “Eu sei que você vai odiar isto, mas ………. “

C: Quem diz algo como isso?

Rob: Todo o mundo. Especialmente naquela época. Durante Crepúsculo um monte de pessoas estavam me puxando e me dizendo quem eu sou. Eu não sabia quem eu era eu mesmo e honestamente eu ainda não sei quem eu sou. Mas eu queria ter a chance de descobrir isso por mim mesmo.

C: Como você não enlouqueceu com a enorme histeria que veio com Crepúsculo?

Rob: Talvez porque eu nunca quis tornar-me famoso. Estou satisfeito com coisas pequenas. O mais famoso que eu tenho, mais eu queria esconder. Eu estava irritado com o hype. O clímax do que estava no Munique Olympiahalle: 3000 fãs estavam torcendo quando eu estava respondendo a uma pergunta. É muito melhor agora. Os fãs de Crepúsculo ficaram mais velho e é muito mais relaxado agora.

C: Será que um ex-vampiro vai para o sol?

Rob: Sim. Mas eu sou um daqueles idiotas que coloca um protetor solar com fator SPF 50 no primeiro dia e, em seguida, no segundo dia maravilho “hey, eu não peguei um bronzeado. Vamos dar SPF 5. “Isso significa que em cada feriado fico com queimaduras solares. É bom que eu fico em Londres por um tempo. Isso não pode acontecer aqui.

C:Londres é um paraíso para salvar você como Marion, Indiana foi para James Dean?

Rob: Londres é o lar para mim. Tenho vivido em Los Angeles por seis anos e não ir para a Grã-Bretanha por algum tempo. Durante a minha última estadia em Londres eu percebi o quanto eu perdi. Mas é mais do povo que me dão a sensação de casa e não realmente os lugares.

C: Em Life você interpreta o fotógrafo que fez James Dean uma lenda. James Dean morreu quando ele tinha 24 anos de idade, então você sobreviveu a ele por cinco anos ….

Rob: Você não vai acreditar como muitos dos meus amigos escreveu esta mensagem para mim no meu aniversário de 28 anos “Feliz aniversário. Você ainda continua vivo” Eu: ” Você acha que eu estaria morto agora?” Eles: “Sim. Kurt Cobain, Jimmy Hendrix e Amy Winehouse, todos eles morreram quando eram 27.”

C: Você vai para os médicos de celebridades para seus check-ups?

Rob: Não. Eu fui a um dentista em Los Angeles que foi bem conhecido em círculos de celebridades. Havia uma música techno tocando na prática. Ele estava me contando sobre todas as pessoas que vêm com ele. A coisa mais estranha era: ele não estava usando luvas para o tratamento. Eu estava deitado ali chocado pensando “você acha que é tão legal que você não precisa de luvas?” Desagradável, eu não vou lá novamente.

C: Você se tornou estranho?

Rob: Eu sempre fui estranho. Assim que eu tenho que falar com mais de uma pessoa, tornar-se difícil. Tendo de fazer pequenas falas em um evento é o inferno para mim. A coisa louca é que a maioria das pessoas pensam que o mais famoso que você seja, mais confiante você é. Eu aprendi alguma coisa sobre isso interpretando um fotógrafo: uma câmera em torno de seu pescoço vai lhe dar segurança. Com isto você tem uma razão para ir a determinados locais ou falar com as pessoas. Acho que vou levar uma câmera em torno de mim a partir de agora.

C: Esta é uma pergunta de um leitor: Qual é a melhor parte de ser uma celebridade?

Rob: Que eu posso escolher os meus papéis e que eu possa ir ao redor da fila no aeroporto. Esse é o melhor de longe e eu não quero perdê-la.

FonteVia – Tradução: Barbara Juliany

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.

De volta ao topo