O Robert Pattinson Brasil é um site sem fins lucrativos criado em 2008 de fãs para fãs, e que reúne diversos conteúdos sobre o ator e sua carreira. Todo conteúdo aqui disponibilizado foi desenvolvido pela nossa equipe, portanto, ao fazer uso de algum de nossos materiais, por favor, credite. Viu alguma coisa sua por aqui e quer seus créditos? Entre em contato com a gente! Desde já, obrigado pela sua visita, aproveite nosso conteúdo e volte sempre!



A marca de chocolates brasileira Lacta lançou para a páscoa deste ano um ovo inspirado no filme “The Batman”, que traz o ator Robert Pattinson na pele do morcegão. Pelo valor de R$69,99 você você leva, além de 166g de chocolate ao leite, uma miniatura do Batman de Robert Pattinson como brinde. O ovo já está em pré-venda em seu e-commerce e disponível nas lojas físicas de todo o Brasil. Clique aqui para comprar.


x FILMES > THE BATMAN > OFICIAIS > OVO DE PÁSCOA

Como noticiamos na semana passada, Robert Pattinson é a nova capa da ES Magazine, trazendo nova entrevista e sessão com fotos inéditas. Traduzimos a entrevista completa e você pode ler a seguir.

Depois de dormir muito pouco, você pode pensar que o ator e ícone geracional que é Robert Pattinson não seria tão comunicativo. Mas não, ele conta a Alexandra Jones sobre ataques de pânico na pista de dança, dietas baseadas apenas em batatas e o medo de fazer uma pausa.

Mesmo com um boné de beisebol puxado para baixo cobrindo seus olhos, pois estava acordado desde as 4 da manhã, (agora são 7 da noite) quando fico cara a cara com Robert Pattinson ele rapidamente me garante que está totalmente bem. O fato de ele ter acordado cedo é porque está no meio das filmagens de um novo filme: um filme que o deixa extremamente entusiasmado.

“É com o diretor de Parasita, Bong Joon-ho, e é diferente de tudo que já fiz antes”, diz ele. “O filme é tão louco, é um estilo de trabalho completamente diferente.” No filme – Mickey 17, baseado em um romance distópico de ficção científica de Edward Ashton: Pattinson interpreta duas versões de si mesmo (ambos clones) que se unem para trabalhar juntos. “É tanta conversa”, diz ele. Ele está hospedado em um pequeno hotel em Bedford perto de um grande hangar do aeroporto onde eles construíram o set. À noite, ele volta para seu quarto, ficando cada vez mais preocupado que possa ser assombrado. “De qualquer forma, só hoje que fui perceber que eu provavelmente não estou vendo fantasmas – deve ser porque eu tenho bebido cerca de 17 xícaras de café por dia.” Então, apenas para confirmar: Robert Pattinson não está ficando louco, ele só está muito, muito cansado.

Por um longo tempo, Pattinson tem sido um dos atores consistentemente interessantes de sua geração. Mais recentemente, ele voltou para o território dos filmes de grande bilheteria, como um Bruce Wayne agradavelmente incomum em O Batman. Durante a década passada ele aperfeiçoou sua técnica em filmes art-house e indie, interpretando frequentemente personagens criminosos, atípicos e desagradáveis para alguns dos diretores mais respeitados do mundo (David Cronenberg e Christopher Nolan entre eles). Pessoalmente meu favorito é Pattinson como o traficante profundamente antipático Connie, no frenético filme dos irmãos Safdie, Bom Comportamento. Você esquece que está assistindo a um homem que já foi considerado o galã adolescente mais bonito do mundo, o que é basicamente a questão. A narrativa por muitos anos tem sido que as escolhas de carreira de Pattinson são uma reação contra o megaestrelato que foi empurrado sobre ele durante seu tempo interpretando Edward Cullen na franquia Twilight.

Mas enfim, ele está aqui como embaixador de fragrâncias da Dior, envolvido no relançamento do Dior Homme Sport e na adição de um creme de barbear à linha mais vendida. Ele trabalha com a marca há 10 felizes anos, tanto que ele me diz que se tornou amigo íntimo de muitas pessoas da empresa. “Eu não estou dizendo isso apenas para ser legal. Tem sido uma das experiências pessoais e de trabalho mais agradáveis ​​que já tive na minha vida.” Em termos de fragrância, ele diz que é ruim em identificar quais são seus cheiros favoritos, “mas – quero dizer, é meio cafona – se você está apaixonado por alguém, o cheiro dela se torna muito particular para você… então sim, algo como “namorada de roupão”. A namorada dele é a modelo e musicista Suki Waterhouse. O casal está junto há vários anos, embora só recentemente tenham se tornado ‘oficiais no tapete vermelho’ e, dado o interesse público em seus relacionamentos anteriores (primeiro com a co-estrela de Crepúsculo, Kristen Stewart, depois com a musicista FKA twigs), talvez não seja de se admirar que eles tenham permanecido fora do radar por tanto tempo.

O que ele mais gosta em trabalhar com a Dior são as oportunidades que a marca oferece-o, diz ele. No último anúncio da fragrância Dior Homme, ele teve a chance de enfrentar um de seus maiores medos: dançar em público. “Achei que tinha quebrado minha maldição quando fiz aquela cena [que envolve Pattinson se remexendo de forma exuberante e descontrolada]. Mas então fui a uma festa algumas semanas depois – pensando que era como o Billy Elliot, e assim que dei um passo na pista de dança tive um dos maiores ataques de pânico da minha vida. Você sabe quando pensa que é aquele cara e, de repente, é brutalmente humilhado? Sim, parecia que meu pai tinha me pego fazendo racha com um carro. Fiquei com frio; Acho que deixei a festa depois disso.” Pattinson falou no passado sobre o fato de que se sente desconfortável em ser o centro das atenções e não gosta de multidões.

Atuar parece uma escolha de carreira estranha para alguém com essas aversões específicas, porém, presumivelmente, ele não esperava que fosse gerar essa luxúria fanática em cerca de metade das adolescentes do mundo. Talvez o momento em que temos uma percepção mais profunda de suas opiniões sobre a fama seja através de Fear & Shame (Medo & Vergonha), o curta de comédia de três minutos que ele escreveu e estrelou, em 2017. Neste, uma celebridade faminta se encontra em um neurótico espiral descendente enquanto corre por Nova York em busca de um cachorro-quente. Ele tenta escapar dos paparazzi e evita ser reconhecido (“Ele é de Teen Wolf”, diz uma garota na rua. “Ela definitivamente está zombando de você”, responde o monólogo interno de Pattinson). Temos uma noção da claustrofobia e paranóia que alguém nessa posição pode experimentar.

O problema é que ele é muito gostoso. Mesmo com o mínimo de sono, Pattinson é bonito o suficiente para fazer você corar (e eu nem era Team Edward naquela época): maxilar pontudo e leonino, ele também é despretensioso, autodepreciativo. Na sessão de fotos para esta edição, ele entrou com tão pouco alarde (segurando uma sacola reutilizável com estampa de cachorro com seu almoço dentro) que a princípio ninguém percebeu que ele havia chegado. Ele se moveu pela sala, apertando a mão de todos, dizendo ‘olá’ para cada membro da equipe. Ele não é exatamente charmoso, daquele jeito polido de LA, ele é muito inglês e inquieto (ele fuma em um vape durante a entrevista – não é um com sabor, ele me diz – ele está tentando parar), mas ele é engraçado. Não é algo que eu esperava, você raramente lê isso sobre ele, mas tudo o que ele diz tem uma inflexão perversamente irônica. Ele tem um olho aguçado para o absurdo (veja novamente: Fear & Shame) e sempre da risada, muitas vezes de si mesmo. Nos dias que antecederam nossa entrevista, me deparei com várias pessoas que o conhecem ou que já o encontraram, todas tinham uma ótima impressão. A escritora de Sucessão Lucy Prebble, por exemplo, elogia ele; eles não são próximos, mas já se encontraram algumas vezes e ele é muito divertido, ela me diz, bom para sair à noite.

Eu não posso te dizer qual é a equação que leva um ator gostoso a ser rotulado como um ‘ator sério’ enquanto outro é descartado como mero ‘colírio para os olhos’, mas Pattinson certamente não é o primeiro a achar frustrante o destino que lhe foi atribuído. No início deste ano, Alexander Skarsgård disse que depois de seu primeiro emprego, ele acabou em uma ‘estúpida ‘lista sexy e gostoso” e então ninguém o levou a sério. No passado, Pattinson falou sobre resistir à pressão de ficar muito malhado para interpretar seus personagens, incluindo Batman. Foi uma piada, ele diz (‘embora eu tenha me encrencado ao dizer que não malho, até mesmo o meu treinador disse: ‘Por que você diria isso?‘), mas a fala certamente sugere seu desconforto em ser visto como um símbolo sexual. Também é, ele aponta, ‘muito embaraçoso quando você entra em um padrão de responder a perguntas sobre seu treino, porque sempre haverá um cara que está em melhor forma do que você‘.

Brincadeira ou não, suas falas trouxeram atenção para a pressão que os homens enfrentam para ter uma determinada aparência, uma pressão que vem sendo filtrada constantemente para meninos cada vez mais jovens. ‘Sim, é uma loucura’, diz ele. “E é muito, muito fácil cair nesse padrão também, mesmo que você esteja apenas acompanhando sua ingestão de calorias, é extraordinariamente viciante – e você não percebe o quão traiçoeiro é até que seja tarde demais.” Pattinson diz que ele nunca lutou com a imagem corporal, ‘mas basicamente tentei todos os modismos que você pode imaginar, tudo exceto consistência. Certa vez, comi apenas batatas por duas semanas, uma desintoxicação. Apenas batatas cozidas e sal rosa do Himalaia. Aparentemente é uma limpeza… você definitivamente perde peso. E eu tentei fazer a dieta cetogênica uma vez. Eu estava tipo, “Oh, existe uma dieta em que você só come tábuas de charcutaria e queijo o tempo todo?” Mas não sabia que você não pode tomar cerveja, isso anula completamente o propósito.” Uma de suas resoluções para 2023 é tentar a consistência – e adotar um cachorro. “Passei tantas horas olhando fotos de cachorros diferentes, literalmente por meses e meses, então, se eu não adotar um, será uma perda de tempo colossal. Quero dizer, eu realmente investi nisso.” Ele me disse que prefere os desleixados e nanicos.

É engraçado que neste próximo filme ele interprete clones de si mesmo porque há nas redes sociais um deepfake (inteligência artificial que gera uma falsificação profunda) de Robert Pattinson. “Eu sei, é assustador”, diz ele. ‘A quantidade de pessoas que me conhecem muito bem e ainda vão ficar tipo, “Por que você está fazendo esses vídeos estranhos de dança no TikTok?” É realmente bizarro. Você acaba percebendo que estamos a dois anos de sermos indistinguíveis da realidade – e o que diabos eu vou fazer como trabalho então?’

Apesar de ter uma agenda tão intensa que beira a psicodelia, ele me diz que ainda se preocupa sobre o próximo trabalho. ‘Existe algo em mim que é muito, muito profundo e faz com que a ideia de tirar férias pareça uma impossibilidade… Eu me pego pensando: “Não, eu tenho que continuar trabalhando, tenho que continuar trabalhando o tempo todo, pode ser minha última oportunidade, tenho que deixar a pausa pra quando for necessária. É genético. Meu pai sempre foi ruim em tirar férias’, continua. ‘Ele sempre adorava, mas eu me lembro, mesmo sendo muito novo, que sempre havia lágrimas na noite anterior – ele dizia: ‘Apenas vá sem mim, apenas vá sem mim.’

Porém, ele me diz assim que terminamos a entrevista, que a sua hora de tirar uma folga chegará. ‘E enquanto isso’, ele sorri, ‘estarei aqui lutando contra o demônio fantasma.’

Fonte | Tradução: Mayara Fortino – Equipe RPBR

No dia 20 de janeiro Robert Pattinson marcou presença em mais um desfile da Dior! Para apresentar a coleção Outono/Inverno 2023-2024 de Kim Jones, a marca convidou, além de Rob, seu mais novo embaixador mundial, Jimin, do grupo BTS, famosos como Eddie Redmayne, Naomi Campbell e David Beckham, entre outros. O destaque do desfile foi Robert Pattinson e a atriz Gwendoline Christie que interpretaram no telão um poema que foi trilha sonora do desfile. Confira fotos e vídeos do evento:


x VENTOS E PREMIAÇÕES > 2023 > (20/01) DIOR HOMME FASHION SHOW – PARIS FASHION WEEK MENSWEAR FALL-WINTER 2023-2024


x VENTOS E PREMIAÇÕES > 2023 > (20/01) DIOR HOMME FASHION SHOW – PARIS FASHION WEEK MENSWEAR FALL-WINTER 2023-2024 – Social Media


x APARIÇÕES > 2023 > (20/01) CHEGANDO NO DESFILE DA DIOR EM PARIS


x APARIÇÕES > 2023 > (20/01) DEIXANDO O DESFILE DA DIOR EM PARIS


x APARIÇÕES > 2023 > (20/01) DEIXANDO A AFTERPARTY DA DIOR EM PARIS


x EM PARIS

Finalmente os refrescos! Após ser esnobado pelo Oscar na pré-lista de indicados nas principais categorias técnicas, ‘The Batman’ recebeu 4 indicações ao BAFTA, o Oscar britânico! É um marco importante, não só por ter sido o filme de super-heróis que mais recebeu indicações na edição de 2023, mas também por ser o 5º CBM mais indicado na história da premiação, ficando atrás de clássicos da DC! Joker (11), The Dark Knight (9), Batman 1989 (6), e Superman (5).

Melhor Design de Produção

Melhores Efeitos Visuais

Melhor  Fotografia

Melhor Maquiagem

Parabéns à toda equipe envolvida na produção do filme!
A edição de 2023 do British Academy Film Awards acontecerá no próximo 19 de fevereiro.

O Deadline trouxe com exclusividade o anúncio de que a produtora de Robert Pattinson produzirá um filme! Além disso, após muitos meses de especulação, foi confirmado o nome da produtora: Icki Eneo Arlo, cujo site (ickieneoarlo.com) foi encontrado por fãs após o ator aparecer usando um moletom com o nome estampado no final de 2021. Confira a notícia na íntegra:

A produtora de Robert Pattinson, Icki Eneo Arlo, e a produtora independente de Los Angeles, Spacemaker Productions, juntaram-se à equipe de filmagem da escandalosa comédia de humor negro de Sebastian Silva, Rotting In The Sun , estrelada por Silva e o comediante Jordan Firstman.

Rotting In The Sun, produzido por Hidden Content, The Lift e em associação com Caffeine Post, terá sua estreia mundial no Sundance 2023 na seção Premieres (Estréias). Esta é a quinta vez que Silva volta ao Sundance, onde já ganhou o Prêmio do Grande Júri do Cinema Mundial e o Prêmio de Direção. A Range Select está lidando com as vendas domésticas.

No filme, o frustrado artista viciado em cetamina Sebastian Silva cruza o caminho do insinuante comediante e influenciador Jordan Firstman em uma praia de nudismo no México. Quando Firstman vai visitá-lo na Cidade do México, ele descobre que seu novo colaborador desapareceu misteriosamente, e sua empregada Vero (Catalina Saavedra, estrela de The Maid, de Silva) está agindo de forma suspeita.

“Estamos muito entusiasmados em dar as boas-vindas a Icki Eneo Arlo e à Spacemaker Productions à incrível equipe que tornou este filme incrível possível. Mal podemos esperar para estrear em Sundance.”  diz o produtor de Rotting In The Sun e co-fundador da Hidden Content, Jacob Wasserman.

Fundada em 2020 como uma produtora e financiadora voltada para autores, a Spacemaker Productions projetou mais recentemente How to Blow Up a Pipeline com estreia no TIFF, onde foi vendido para a Neon para um lançamento em 2023. No início do ano, a empresa teve duas seleções oficiais em Cannes: Armageddon Time, de James Gray, que apareceu em muitas listas dos 10 melhores filmes de 2022, e Harka , de Lotfy Nathan, que ganhou o prêmio de “Melhor Ator” em Un Certain Regard.

Isso segue os projetos iniciais da empresa, o sucesso de Sundance 2020 de Eugene Kotlyarenko, Spree, e o favorito do terror artístico de Dasha Nekrasova, The Scary of Sixty-First , premiado como Melhor Primeiro Longa-Metragem na Berlinale de 2021. Ambos os filmes foram lançados nos cinemas.

Fonte: Deadline

A ES Magazine trouxe em sua primeira edição de 2023 o ator Robert Pattinson em sua capa! Com uma nova sessão de fotos e entrevista, o ator fala sobre ataques de pânico na pista de dança, dietas só de batata e medo de tirar uma folga. Além disso, o ator também mencionou um assunto recorrente nas redes sociais: suas deep fakes.

“É assustador. A quantidade de pessoas que me conhecem muito bem e ainda fica tipo, ‘Por que você está fazendo esses vídeos estranhos de dança no TikTok?’. É realmente bizarro. Você percebe que estamos a dois anos de ser indistinguível da realidade – e o que diabos vou fazer como trabalho então?”.

Confira a capa na galeria, em breve atualizaremos com mais imagens da revista.
001.jpeg

x SCANS > INTERNACIONAIS > 2023 > ES MAGAZINE

x PHOTOSHOOTS > 2023 > ES MAGAZINE

Durante uma entrevista exclusiva com Steven Weintraub, do Collider, para celebrar o 15º aniversário do filme ‘Cloverfield’, o diretor de ‘The Batman’, Matt Reeves, confirmou que a sequência do longa ainda está em desenvolvimento, apesar do caos por trás das portas fechadas no DC Studios. O cineasta também garantiu aos fãs que a próxima sequência manteria o foco no Cavaleiro das Trevas de Robert Pattinson, em vez de colocar a galeria de vilões do herói no centro das atenções – o que o diferencia de seus antecessores.

O diretor Matt Reeves confirmou que ainda está trabalhando em uma sequência para The Batman. Durante uma entrevista exclusiva com Steven Weintraub do Collider para o 15º aniversário de Cloverfield, o cineasta sublinhou como os novos planos do Universo da DC não o impediram de construir seu canto de Gotham City.

Lançado no ano passado, The Batman, de Reeves, impressionou críticos e fãs, arrecadando uma enorme bilheteria (mais de $770 milhões de dólares em todo o mundo) que rapidamente levou a Warner Bros. a confirmar o desenvolvimento de uma sequência e algumas séries derivadas. No entanto, após a fusão da Warner Bros. Discovery, o futuro do DC Universe parecia incerto desde que a empresa começou a descartar projetos em favor de um novo plano de 10 anos para unificar a franquia. Em agosto passado, Reeves assinou um contrato de vários anos com a Warner Bros. Discovery, o que nos levou a acreditar que seu canto do Universo DC estaria seguro.

No entanto, em outubro passado, James Gunn e Peter Safran foram contratados como co-diretores da DC Studios e foram encarregados de trazer filmes, séries de TV e até jogos para um enredo unificado. Enquanto Gunn e Safran ainda não anunciaram seus planos para o novo Universo DC, a dupla já tomou algumas decisões polêmicas. Até agora, sabemos que Momoa pode não interpretar Aquaman no novo DCEU, Wonder Woman 3 foi descartado e Henry Cavill não voltará como Superman, afinal. Então, é claro, nos perguntamos o que aconteceria com o Cavaleiro das Trevas de Robert Pattinson e os planos de sequência de Reeves.

Quem está escrevendo a sequência do Batman?

Quando nos sentamos com Reeves, tivemos que perguntar se ele estava gravando algum filme este ano. A princípio, o diretor tentou bancar o tímido, dizendo: “Não vou responder a essa pergunta, mas estamos trabalhando em um filme. Vou colocar para você dessa maneira.” Mas então ele revelou: “Estamos envolvidos nisso e meu parceiro e eu estamos escrevendo, Mattson [Tomlin] e eu estamos escrevendo, e é realmente emocionante, e estou muito animado com o que estamos fazendo”. Tomlin também trabalhou com Reeves no roteiro de The Batman.

Durante nossa entrevista, Reeves também disse que está “muito animado para fazer isso com Rob, porque eu acho que ele é uma pessoa e um ator tão especial”. Portanto, embora as mudanças no Universo DC de Gunn e Safran tenham feito muitos questionarem o futuro da sequência de Pattinson e Reeves Batman, a menos que algo mude radicalmente, os fãs podem esperar ver a sequência.

O novo e lindo Cloverfield 4K Ultra HD SteelBook de edição limitada chega em 17 de janeiro de 2023. Não há janela de lançamento para a sequência do Batman, mas você pode esperar ler mais em nossa entrevista com Reeves abaixo.

Embora muitas versões de Gotham City já tenham aparecido nos cinemas, o Batman de Reeves é uma visão única do Cavaleiro das Trevas porque se concentra mais no universo interior do personagem do que no espetáculo de batalhas de super-heróis. Na verdade, todo o filme é principalmente uma competição intelectual entre Batman e o Charada (Paul Dano). Reeves pode ter apresentado inimigos icônicos ao filme, muitos dos quais são amplamente amados – mesmo por pessoas que nunca leram uma única história em quadrinhos em suas vidas – mas eles nunca tiraram os holofotes de Bruce Wayne.

Afastar-se do personagem titular aconteceu com Christopher Nolan, que viu sua trilogia do Batman superada pelo Coringa de Heath Ledger e Bane de Tom Hardy. Até mesmo a franquia iniciada por Tim Burton é lembrada principalmente pelo Coringa de Jack Nicholson, o Pinguim de Danny DeVitto e até o Charada de Jim Carrey. Claro, a armadura de Batman ganhou destaque em Batman & Robin, mas todos concordamos que Bat-mamilos não são a melhor maneira de chamar a atenção. Felizmente, como Reeves nos diz, ele pretende fazer do vigilante de Pattinson o núcleo emocional de seu BatVerso – sem necessidade de mamilos na armadura. Nas palavras do diretor:

“Para mim, o que realmente sinto é que também acredito que Rob [Pattinson] é muito especial no papel. Meu objetivo sempre foi fazer essas histórias de pontos de vista que permitem que o personagem seja sempre o centro emocional da história. Porque muitas vezes o que acontece é que, depois de fazer o primeiro, de repente outros personagens da Galeria de Violões aparecem e eles meio que assumem o controle, e então o Batman fica em segundo plano em termos de personagem ou emocionalmente.”

Ainda não sabemos como – ou se – o canto de Reeves no Universo DC será conectado com a história de 10 anos atualmente sendo desenvolvida por James Gunn e Peter Safran. No entanto, o cineasta tem um plano de longo prazo do que ele quer fazer com Bruce Wayne e Gotham City, e é tudo sobre o personagem de Pattinson. É por isso que Reeves diz: “Na verdade, acho que, por meio do plano de quais são essas histórias que quero contar, há uma espécie de varredura épica no desenvolvimento desse personagem”.

Enquanto os filmes do Batman continuarão focados em Bruce Wayne, Reeves também tem planos diferentes para Gotham City. Por exemplo, ele está atualmente trabalhando em The Penguin, uma minissérie da HBO Max estrelada por Colin Farrell como o icônico mafioso empunhando guarda-chuva. Como Reeves nos conta, The Penguin começa a ser filmado neste ano, e há outros projetos que ele deseja concluir no BatVerso. Portanto, enquanto os lançamentos teatrais permanecem focados na jornada de Bruce Wayne, ainda há muito que Reeves pode fazer para explorar outros personagens icônicos de Gotham.

Fonte: Collider 1 e Collider 2