“Minha casa são meus amigos verdadeiros que vão comigo aonde for.” – disse Robert para a F Magazine

Robert concedeu mais uma entrevista e foi para a F Magazine. O ator falou sobre como era sua vida privada durante os filmes da Saga Crepúsculo, os seus novos filmes Life e The Lost City Of Z e muito mais. Confira à seguir os scans e a entrevista transcrita pela nossa equipe:


x SCANS > INTERNACIONAIS > 2015 > OUTUBRO 2015 – F MAGAZINE

“Não é culpa de ninguém quando uma história de amor chega ao fim. Eu percebi isso e agora eu posso seguir em frente”

Parece que passou a época de Crepúsculo, quando Robert Pattinson mal podia sair para caminhar. “Tinha um monte de pessoas apenas sentadas na minha porta todo dia, e eu estava enlouquecendo. Eu não fui ao supermercado por 6 anos” ele disse recentemente. Os fãs estão deixando ele ser quem é agora, mas os websites, blogs e revistas estão selvagens. Tudo e mais um pouco é sobre ele: desde sua absência no festival de filme de Venice, não encontrando sua ex Kristen Stewart (ele continua sofrendo, mas ele não que falar sobre isso), no seu novo filme…
Uma sequencia de Crepúsculo? O mundo está lá fora, enquanto os fãs de Crepúsculo comemoram os 10 anos desde que Stephenie Meyer lançou nos EUA o primeiro livro. Tem os rumores sobre um romance com Sienna Miller, sua co-estrela em The Lost City Of Z, agora sendo filmado na Irlanda, e rumores sobre FKA Twigs organizando um casamento ou acabando o romance ao mesmo tempo… Ele não comenta e parece relaxado enquanto ele fala sobre Life, que está agora nos teatros Italianos.

Q: O que você tem que está parecendo tão em paz? É um novo amor ou um novo trabalho?
Robert: Os dois. Eu estava com medo de que as pessoas pudessem olhar para mim apenas como um vampiro pelo resto da minha vida, mas eu estou envolvido em projetos muito interessantes agora e eu me sinto muito sortudo de viver um momento tão positivo na minha vida privada também. Se apaixonar te da uma percepção diferente do mundo ao redor.
Q: O quão importante é ter alguém próximo para se sentir completo?
Robert: Eu sou realmente romântico com isso… um bom trabalho não é o suficiente para ser realmente feliz, mesmo sendo uma estrela de Hollywood. Eu realmente preciso de alguém com quem eu possa compartilhar tudo para estar completo.
Q: Que tipo de homem é você, no momento?
Robert: Um cara de fora, um homem fazendo suas próprias coisas, um rebelde sem causa. Eu não tenho medo de aceitar o desafio e eu sou imprevisível, então fique pronto para surpresas!
Q:Um James Dean moderno? Como você se conecta com ele?
Robert: James Dean foi extremamente talentoso, ele sofria junto com seu personagem. Ele corria atrás. Quando eu era jovem, eu tive minha fase James Dean também: eu assisti à todos os seus filmes e lia todas as suas entrevistas.
Q: Você acha que você é selvagem como ele?
Robert: Sim, eu acho, mas eu gostaria de ser mais! É um tempo diferente agora e um ator não consegue ter a liberdade de ser tão excêntrico, a ponto de não ir a uma premiere importante… Os estúdios podem te deixar de fora pra sempre.
Q: Você quer dizer que poderia fazer algo assim?  Você parece um cara confiável…
Robert: Eu sou, eu gostaria de me apresentar para pessoas que eu amo e que confiam em mim. Eu não quero desaponta-las, mas eu sou um homem apaixonado, e um pouco selvagem também.
Q: Você tem medo de falhar?
Robert: Eu sempre tenho, aliás até mesmo nesse momento. A pressão é alta. você tem que se manter no seu próprio ritmo e isso não é fácil.
Q: Como você controla isso?
Robert: Eu tento lembrar quem eu sou e de onde eu vim, manter o contato com as pessoas que eu amo e que realmente me amam, e isso me ajuda a me fundamentar e me sentir melhor.
Q: Qual é o segredo para ter sucesso no show business?
Robert: Não ter expectativas… Você tem que fazer o que você acredita sem ilusões, você tem que ser concreto e lembrar que tanto os momentos negativos quando e os positivos podem estar na porta.
Q: Você tem medo da comparação?
Robert: Sim, eu tenho. Para um artista comparação com o público é essencial. Eu ganhei experiência, mas a ansiedade é sempre a mesma, eu senti como se tivesse 12 anos quando eu encarei o público pela primeira vez.
Q: “Life” lida com a inveja também. Você já sofreu com a inveja dos colegas?
Robert: Com sorte, não. Eu fico muito feliz quando algo feliz acontece com meus amigos ou colegas, ou se eu me dou conta de que eles atuam bem.
Q: Você também é músico. Você toca e compõem, não é ?
Robert:Eu me encontro muito na minha musica, porque expressa tudo que eu sinto. Eu toco piano e violão, e canto também. Eu ja me apresentei em alguns Pubs… Música é um tipo de “plano B”, se eu falhar como ator!
Q: O seu próximo filme The Lost City Of Z, você será um explorador. Você pode se descrever como um aventureiro?
Robert: Eu amo viajar, estar em contato com a natureza, explorar diferentes culturas… Então sim, eu sou um aventureiro.
Q: Você sente nostalgia de casa?
Robert: Eu aprendi que casa não é um lugar físico… Onde eu nasci, ou onde eu li eu vivo no momento. Minha casa são meus amigos verdadeiros que vão comigo aonde for.
Q: Nenhum arrependimento dos romances passados?
Robert: A verdade é que não é culpa de ninguém quando uma história de amor chega ao fim. O que realmente importa é manter as boas memórias e seguir em frente. Eu fiz isso.

Fonte – Tradução: Gabi Araujo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.

De volta ao topo