Gator-Aid: A Produção da Capa de Robert Pattinson na Vanity Fair

No site da revista Vanity Fair há um pequeno artigo escrito por Rachel Williams sobre como foi a produção da capa da revista, confira abaixo traduzido:

Com a assistência de uma equipe de cuidadosos treinadores de jacarés, a capa de abril de Robert Pattinson foi fotografada por Annie Leibovitz num rancho de jacarés e uma chocadeira em Louisiana. Um de cerca de 40 ranchos no estado, trabalha para proteger e propagar o uma vez em perigo jacaré americano colhendo, incubando e chocando os ovos de jacarés selvagens e promovendo a preservação das terras úmidas de Louisiana.

Pouco tempo depois das fotos de Pattinson terem sido feitas, ele se encontrou em uma situação potencialmente mais assustadora: encurralado por uma multidão de meninas aos gritos. (As filhas de um dos funcionários do rancho juntaram um grupo de amigas excitadas para pedir uma foto com ele.) O ladrão de corações agradou à suas fãs e deixou uma impressão boa com as pessoas do rancho. O fundador e dono do rancho, John Price, numa entrevista pelo telefone uma semana depois da sessão de fotos, lembrou de Pattinson como “um grande cavalheiro”.

Fonte|Tradução: Ana Flávia Oliveira

5 comentários em “Gator-Aid: A Produção da Capa de Robert Pattinson na Vanity Fair

  1. Rob sempre simpático com os fãs!!
    Todos que o conhecem, sempre falam bem dele!
    Também gostaria de ver um video dos bastidores!!

  2. Tbm qro vídeo dos bastidores… e ele dá atenção as fãs! Awwn…

  3. Sempre dizem sobre ele ser cavalheiro. Imagino q seja mesmo e isso é ótimo e lindo, além de raro hoje em dia.

  4. Tem q ter um vídeo dos bastidores!! Preciso ver o Rob “lidando” com esse jacaré!! o.O

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.

De volta ao topo