Entrevista do Rob da época de Cannes

Confiram abaixo a tradução de uma entrevista concedida por Robert Pattinson  ao jornal grego “To Vima” em Cannes, onde Cosmopolis concorreu a Palma de Ouro.

Eu perguntei a Pattinson o que ele não conseguia entender no roteiro “Olha, eu dei o roteiro para alguns amigos e pessoas que eu conheço em ordem para ler e eles me perguntavam ‘Que diabos é isso?’ Eu acho que isso de alguma forma me deixou incapaz de entender, por que eu ainda não tinha percebido que minha atuação não seria baseada exatamente ali.Porque minha parte Eric simplesmente nao entendia. Ele está em busca de uma realidade nova e melhor. Então, se você se colocar em um mundo aonde você não entende nada e todos parecem aliens, então vai ver que faz sentindo”.Mais tarde, durante as filmagens, Cronenberg foi constantemente parando as filmagens sempre que Pattinson tentava atuar e pretendia entender o que estava acontecendo. “David não queria isso. Ele me queria constantemente hipnotizado.” Continue lendo…

2 comentários em “Entrevista do Rob da época de Cannes

  1. Também achei um pouco sensacionalista demais, ele nunca falou muito sobre ela para promover os filmes de Crepúsculo, e ele faz uma declçaração destas sobre ela, enquanto promove um filme dele, e a declaração sai meses depois?! E ainda e ainda criticou o tease trailer do filme porque ele não falou no tease, pareceu arrogante.

  2. Desculpa, mas esta entrevista está estranha, parece que tiraram frases de sites de fofocas, e aumentaram muita coisa ai.

    As entrevistas feitas em Cannes geralmente são liberadas logo depois, as entrevistas que surgiram últimamente são depois de Cannes e para matérias de capa de revistas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.

De volta ao topo