O Robert Pattinson Brasil é um site sem fins lucrativos criado em 2008 de fãs para fãs, e que reúne diversos conteúdos sobre o ator e sua carreira. Todo conteúdo aqui disponibilizado foi desenvolvido pela nossa equipe, portanto, ao fazer uso de algum de nossos materiais, por favor, credite. Viu alguma coisa sua por aqui e quer seus créditos? Entre em contato com a gente! Desde já, obrigado pela sua visita, aproveite nosso conteúdo e volte sempre!



Dia: 19 de dezembro de 2023

Juntamente com a designer Nicole Gordon, a estrela de The Batman projetou uma peça para conversação aconchegante o suficiente para manter as pessoas conversando a noite toda.

Robert Pattinson, em suas próprias palavras, é “bem romântico” em relação à decoração. Portanto, quando ele começou a pensar sobre o seu sofá dos sonhos, ele se pegou fantasiando sobre um móvel sem muitas linhas duras. Algo no qual as pessoas pudessem abraçar – e que as abraçassem de volta. Ele tinha algum tempo livre em mãos depois que as filmagens do filme The Batman (2022) finalizaram, então ele fez alguns rabiscos.

“Eu comecei fazendo esboços de móveis que eu pensei que fariam com que as pessoas interagissem de forma brincalhona e informal,” ele contou à AD. “Todos eles tiveram elementos desproporcionais e grandes demais, que eram bem divertidos. E no processo de fazer alguns modelos de argila, descobri que curvas orgânicas sobrepostas tinham um efeito semelhante.”

O sofá, retratado no showroom da JF Chen, tem cerca de 2,70 metros de comprimento e 1,20 centímetros de profundidade. Além de orelha, Pattinson disse que também se inspirou em formas cotidianas, como uma piscina ou um feijão.

Uma vez que ele se aprofundou no processo de design, o autor deu um passo para trás e percebeu que sua criação – com suas curvas sobrepostas e apêndices suavemente no formato de lobos – se parecia muito com uma orelha. Para um sofá destinado a acomodar conversas íntimas, enquanto sendo uma peça de conversação inovadora por si só, isso foi perfeito. Ele começou trabalhando com a designer Nicole Gordon, que foi quem decorou duas de suas casas e fez alguns trabalhos na casa de seus pais em Londres. “Rob queria um móvel onde você pudesse se aninhar para ler,” ela contou à AD, “mas que também fosse resistente e estável o suficiente para um número de pessoas se sentar durante uma festa.”.

Gordon disse que eles trabalharam duro na “curvatura do braço que forma um U, para que você possa aninhar suas costas ali e ficar confortável.” Os braços não giram, mas suportam até cerca de 158kg cada. A dupla pegou seus modelos em argila e fez representações em 3D, e então eventualmente passaram para uma planta. Eles trabalharam com a arquiteta e designer Andrea Cadioli para construir uma moldura em madeira recoberta em musselina, e começaram a ajustar e modelar a forma com um estofador do tipo Claudia Bracamontes. Uma vez que Pattinson queria um efeito “flutuante”, Gordon disse que, “A parte técnica mais desafiadora foi projetar isso de modo que pudesse suportar pessoas e não vir a tombar. Então nós construímos um modelo de metal dentro da armação do sofá, que o permite colocar 158kg em cada um dos braços flutuantes.”

Pattinson também queria um tanto de contraste para a base do sofá, então ele escolheu uma laje de ônix rosa em um pátio de pedras e os dois a esculpiram para corresponder com a curvatura da base. Eles incorporaram bandejas de bebidas de ônix rosa em cada apoio de braço.

Escolher o tecido foi todo um processo, mas Pattinson enfim optou por um veludo de linho branco da Otis Textiles. A maior dificuldade, explica Gordon, foi a escolha do tecido. “Eu tenho um labrador cor de carvão chamado Mason,” ela disse, “e Rob foi tipo: ‘Eu quero que se pareça com os pelos do Mason!’ Então começamos a procurar por cores cinza e lã de novilho. Mas então ele disse: ‘Não, eu quero algo mais listrado.’” No final da contas, ele acabou escolhendo veludo de linho branco da Otis Textiles.

Uma vez que o sofá estava pronto, Gordon convenceu Robert Pattinson à vender uma série limitada em algum lugar. Ela queria mostrá-lo para Joel Chen, que é proprietário da JF Chan em Los Angeles. Chen ficou emocionado com o que viu.
“Eu fiquei admirado do design um tanto complicado,” Chen contou à AD. “O sofá é inteiramente único, e o forte senso do Rob para formatos angulares interpretados a partir de objetos do dia a dia, é incrível. Esse é o primeiro protótipo de uma série limitada que ele está fazendo, e certamente pertence à JF Chen – onde mergulhamos em artistas emergentes.”

O sofá original de Pattinson está no momento a mostra na JF Chen, que está vendendo seis peças feitas sob encomenda. Quanto a Pattinson, a existência desse sofá é uma nova marca de quão longe ele chegou. Quando questionado sobre o pior sofá que ele já teve, sua resposta foi apropriadamente contraditória.

“Meu menos favorito poderia ser também meu maior favorito,” Pattinson reflete. “Houve uma época em que o único móvel que eu possuí por cerca de seis meses foi um bote inflável, que eu dobrava como um sofá, cama e mesa de jantar. Eu amava muito, mas me causou muitos problemas nas costas.” O bote talvez tenha feito mal às costas, mas ele partilhava ao menos uma coisa em comum com o novo sofá de Pattinson: era uma fabulosa peça para conversação.

Fonte | Tradução: Amanda Agostinho