Leia a entrevista de Robert para a revista australiana FilmInk, como sempre repleta de pérolas e comentários hilários. Nela, ele fala um pouco do início da sua carreira, de Reese e de muitas outras coisas. Confira:

Apesar de sua óbvia beleza e talento, o ramo da atuação é uma escolha curiosa para quem admite lutar contra a timidez. Mesmo com todo o sucesso, Pattinson ainda não tem certeza do que o levou dos bastidores do teatro para o cinema. “Eu acho que foi a variedade de coisas… as garotas bonitas?” ele sorri. “Há uma companhia de teatro na esquina da minha casa (em Barnes, Londres). Eu acho que foi algo que eu realmente queria fazer, mas eu acho que fui um pouco pretensioso. Eu não me importava com as crianças que atuavam na escola, eu queria fazer isso secretamente, fora da escola. Eu gostava do meio. Eu trabalhei nos bastidores por três anos, e assisti a tudo. Depois disso, eu fiz algumas peças, e consegui um agente em uma dessas peças. Minha primeira audição foi para “Tróia” – meu teste era para interpretar o primo de Brad Pitt. Eu fiquei tipo O QUÊ? Eu vou interpretar o primo de Brad? Era a primeira vez que eu iria fazer uma coisa assim, então toda essa excitação durou uns seis meses, e eu acabei fazendo Vanity Fair com Reese.” Leia mais…