O estúdio afirma que Tom Markson, proprietário do site www.twilight.com, está usando ilegalmente as marcas da Saga Crepúsculo e fazendo que os visitantes acreditem que eles chegaram a uma plataforma oficialmente sancionada.

Os lucros obtidos por Markson foram do uso do conteúdo dos direitos autorais, diz a Summit na sua denúncia. “A Summit soube que o réu está fazendo uso da propriedade intelectual de Crepúsculo em seu site em uma variedade de formas, incluindo links para baixar as músicas de Crepúsculo, postando links para concursos não autorizados de Crepúsculo e chamadas para testes falsos para fazer parte dos filmes de Crepúsculo”, diz parte do documento arquivado no Tribunal Distrital dos EUA na semana passada. Alegam que o Twilight.com está “induzindo os consumidores a acreditar que acessaram o site oficial de Crepúsculo.” A Summit diz que enviou duas notificações judiciais para Markson em 2009, e, porque Markson “não cessou suas atividades ilegais”, agora ele está sendo perseguido por falsa designação de origem, violação de marca, diluição de marca, concorrência desleal e violação de direitos autorais. Não é a primeira vez que a Summit sofre ameaças a seus direitos autorais. No mês passado, o estúdio tomou medidas legais contra Daiana Santia, uma hacker na Argentina que alegadamente roubou e distribuiu imagens a partir de A Saga Crepúsculo: Amanhecer.

Fonte | Tradução: Josi Teixeira