Iniciando a rodada de divulgação para a fragrância da Dior, Robert Pattinson concedeu uma entrevista a revista alemã GQ. Na entrevista, Robert fala sobre seu amadurecimento e novos planos para sua carreira, que está entrando em uma nova fase.


x Scans > Internacionais > 2013 > Agosto 2013 – GQ (Alemanha)

Adeus vampiro. Robert Pattinson começa uma nova carreira. Com filmes em Cannes e como o rosto da Dior.

Francês, onde quer que vá, tudo que você ouve é o francês. Isso é raro no “Beverly Hills Hotel”, mas toda a equipe da Dior compareceu. Esta tarde, é tudo sobre a nova estrela da campanha da Dior Homme, Rober Pattinson. O antigo astro de Crepúsculo, sensação adolescente comparável a Justin Bieber, e agora em seu caminho para uma nova vida como um ator com sucesso em Cannes. Pattinson está nervoso, não relaxado. Ele costumava fumar, mas esses dias acabaram. No entanto, no sofá ao lado dele, ainda há quatro caixas de cigarros. Ele brinca com o cigarro, mexe com sua mão. Talvez todos ficassem nervosos se começassem sua segunda carreira mundial com 27 anos.

Sr. Pattinson, você está mastigando este cigarro há algum tempo. É feito de chocolate ou chiclete?
Isso seria muito embaraçoso. É realmente um cigarro eletrônico.

Porque você não fuma mais?
Eu tive que parar. Exatamente como os tempos de vampiro de Crepúsculo

Não-fumante e cabelo curto. São coisas como essa os indicadores óbvios para o próximo passo da carreira?
Meu cabelo provavelmente fala por si, e eu realmente não tenho que dizer nada. Eu me pergunto por que as pessoas estão tão obcecados com o meu cabelo. Em um programa de TV, Heidi Klum uma vez até disse “Ei Robert, como você pode fazer o seu cabelo parecer tão bacana?”

Você já teve o cabelo ruim?
Um rabo de cavalo brega; penteado para trás com gel. E um monte de perfume em cima disso. Era demais. Eu diria que na época eu não era um homem realmente.

Bem, podemos supor que você é um agora. No anúncio para a Dior Homme você parece ter algumas semelhanças com Jean-Paul Belmondo em ‘Acossado’?
Eu realmente só queria interpretar um cara que tem algum tipo de sensibilidade, mas que ainda gosta de ser livre. Eu acho que é bastante embaraçoso se os homens são muito durões.

Quando você era jovem, como modelo, você quase parecia uma menina. Isso não te incomoda?
Não, eu era simplesmente jovem. Eu fiz isso para conhecer garotas, sem pensar em qualquer tipo de carreira. Eu uma compreensão da vida meio que para ter algum dinheiro extra; alguém tirava uma foto de mim e eu recebia 20 libras por isso.

Depois de Crepúsculo você estava preparado para a vida. Será que esse tipo de sucesso fazer você perceber quem você realmente é, ou te faz repensar a questão?
A única coisa que sei é que eu vou, eventualmente, chegar a algum lugar. Eu faço algo que, até recentemente, eu não tinha ideia de que eu era capaz: agir na frente de uma câmera de uma tal maneira que outras pessoas acreditam.

O seu sucesso foi além de qualquer tipo de padrão, até mesmo colegas como Emma Watson não invejam você. Como você conseguiu manter a calma?
Eu só trabalhei – o tempo todo. Parecia que 24 horas por dia. Eu não tive tempo para surtar, o trabalho é a melhor coisa para te assegurar de não ficar louco. É assim que eu fui capaz de ignorar a multidão na frente do meu hotel. Nos bares era uma história diferente. Lá, há um monte de caras que só querem me dar um soco na cara.

Só isso?
Sim. Sem qualquer tipo de razão.

Talvez porque eles viram seu rosto em uma estação de ônibus?
Talvez. Isso seria o suficiente.

Alguém como você tem um “plano de cinco anos”?
Todo filme que eu faço deve entrar em Cannes. Quando eu decidi fazer Cosmópolis de David Cronenberg, de repente eu tinha novas possibilidades. David me ajudou me tornar um ator.

Você tem 27 anos de idade – no showbiz é uma idade perigosa, e fora disso é definitivamente um momento em que as emoções mudam completamente.
Você quer que eu te diga se eu vou morrer este ano? Estive morto por tempo suficiente, quando eu era Edward Cullen. Desde que eu fiz o filme de Cronenberg, tive uma vida diferente, porque aos 27 anos as pessoas falam com você como se estivessem falando com um adulto. Quando eu fiz Crepúsculo eles achavam que eu era “apenas” famoso. E ninguém gosta de pessoas famosas.

O que faz você pensar isso?
É o “fator-superpoderoso-Pattinson”. De repente, os rostos que aparecem do nada estão ficando ricos e famosos. Isso é algo que faz com que outras pessoas fiquem nervosas.

Todos os presentes, tratamentos especiais foram bons para o seu consciente. Mas o que é realmente importante para você se sentir seguro?
Para mim, foi e ainda é a minha família. Eu até os deixo escolher os roteiros.

Você deixa os seus pais e irmãos decidirem sua carreira?
Sim. Quero dizer, eles estão com muito estresse por causa de mim. Eles nunca escolheram ser a família do Pattinson de Crepúsculo. E, infelizmente, eles também costumam ter visitas dos paparazzis.

Como você gostaria de ser? Qual ator você acompanha de perto, quando se trata de planos para o futuro?
Joaquin Phoenix. Sua atuação tem consequências diretas em sua vida.

Em seu documentário, ele zomba de si mesmo e de Hollywood e ele não quer mais ser um ator.
Eu não quero trabalhar como ator minha vida toda também.

Então o quê? Você vai abrir um negócio no Vale do Silício e desenvolver aplicativos?
Estou esperando pela próxima surpresa. Uma vez eu decidi parar de atuar, foi quando eu fiz Little Ashes. Interpretei Salvador Dali e tive que fazer um monte de cenas em que eu estava nu, e eu também tive que me masturbar. Exatamente isso. Alguns dias depois, eu me foi oferecido fazer Crepúsculo.

Você agora pode ter o tempo que quiser para decidir que papel irá pegar? Ou teria seria bem contra-produtivo, apesar de sua fama?
Eu preciso de bastante tempo. Mas devo ficar mais rápido. Hoje, o gerente de negócios decide se eles o escolhem ou não, e eles não esperam muito. Além disso, eu gostaria de ser um pouco mais velho e mais maduro para certos papéis – porque você pode realmente ser jovem demais para um filme.

Exemplos?
Quando eu fiz Bel Ami eu era muito jovem para esse personagem. Esse cara era um macho alfa, inteligente mas chato e antiético. Todos que lhe fizeram um favor, na maioria dos casos eram mulheres, saíram bastante mal. O personagem era simplesmente bom em ser um idiota.

Você interpretaria um idiota de melhor forma atualmente?
Com certeza!

Via | Tradução: Milla Correa