Robert Pattinson explica porque tem escolhido filmes independentes à GQ da Itália

A revista italiana GQ realizou uma entrevista com Rob Pattinson recentemente, e nela o ator diz porque sempre recusou convites para comerciais e revela o porquê aceitou este da Dior, fala também porque ele tem escolhido filmes independentes para fazer entre outros assuntos. Veja os scans e leia a entrevista traduzida abaixo.


x Scans > Internacionais > 2013 > Outubro 2013 – GQ (Itália)

Você sempre foi contra os comerciais, mas você define este anúncio Dior como um “anti-comercial”. Por quê?
Rob: O produto só aparece no último take, por exemplo. Além disso, eles nos deram liberdade criativa: Romain realmente fez uma curta fora dele.

Foi o momento certo para fazer um comercial?
Rob: Eu não teria feito isso na época de Crepúsculo, mas depois de mais dois filmes “íntimos”, um comercial é bom para a visibilidade. Neste negócio, você tem que ser bom em lidar consigo.

Você sente a pressão de tomar decisões?
Rob: As pessoas pensam que uma vez que você é famoso você tem uma equipe que cuida de sua carreira. Mas muitos de nós não tem um, e é realmente difícil.

Por que você tem escolhido filmes independentes pra fazer?
Rob: Eu sempre gostei desse tipo de filme, e depois de Cosmopolis, eles finalmente começaram a me oferecer propostas para este tipo de filme. Estou começando a ter uma visão clara da minha carreira e estou mais exigente. Claro, pegando o o papel certo, não há risco de entrar na “geladeira”.

Você está muito ocupado.
Rob: Sim, mas com filmes indies que ainda estão em pré-produção. No momento, por exemplo, eu deveria estar começando um filme de Herzog.

Queen of the Desert, e você será T.E. Lawrence. Um ícone.
Rob: Este vai ser muito diferente do “Lawrence da Arábia” original, eu acho muito mais próximo do personagem real. Locações devem ser loucas: um canhão no deserto da Jordânia, onde ninguém nunca antes havia filmado, mas Herzog  conhece o Rei e nós devemos fazê-lo.

Jude Law, que era o garoto propaganda da Dior antes, disse: “Quando você está no topo, você tem toda a atenção que você precisa, mas você ficaria sem isso. Depois de alguns anos, eles perguntaram-lhe sobre o novo garoto de 11 anos de idade”.
Rob: Ele está certo! Alguns dias atrás, eu conheci um cara que se apresentou como “o novo eu”. O que há de errado com as pessoas? O que significa “novo eu”? Se você não tem um filme de sucesso, uma vez a cada 2 anos, você está acabado. Você nem sequer tem tempo para aprender.

Você já aprendeu a lidar com a fama?
Rob: A fama é como uma luta pela sobrevivência! Algumas pessoas não sabem como lidar e surtam, mas eu posso entender isso. Com paparazzis se escondendo em todos os lugares, é muito difícil conhecer novas pessoas e ter novas experiências.

Você passa um tempo com os seus amigos?
Rob: Quando cheguei nos EUA, para Crepúsculo, as pessoas que me davam uma carona porque eu não sabia dirigir e não porque eu era um dos protagonistas do filme, são meus amigos mais antigos.

Você se sente em casa na América agora?
Rob: Eu tenho vivido aqui já tem um tempo, eu gosto da Califórnia, porque é frio, há algo de profundamente sereno no ar. LA é muito diferente agora: Várias pessoas ao redor do mundo vivem aqui agora.

O que você gosta de fazer no seu tempo livre?
Rob: Eu vou desapontá-lo, mas a cada 9 em 10 vezes eu apenas deito no sofá, fico lendo os scripts ou navegando no IMBD na seção de desenvolvimento. Então eu mando e-mails o meu agente, perguntando-lhe o que ele pensa sobre isso.

Diga algo que você gosta de fazer em LA?
Rob: Surf. Mas eu sou péssimo.

No anúncio Dior, você dirige um velho BMW em uma praia. Você gosta de carros?
Rob: Sim, carros antigos: Eu tenho uma Shelby muito bonita, mas ela sempre está na oficina. O meu favorito é um Mercedes 1956, a aranha Gullwing. Um carro de 3 Milhões de dólares. Mas eu acho que é melhor esperar…

E sobre o seu relacionamento com as roupas?
Rob: Aqui está uma história: eu comprei um novo par de sapatos, alguém me disse que eles eram feios. E eu só estava ali, mudo, prestes a entrar num palco na frente de 6.000 pessoas. Eu pensei que eu tinha superado essas coisas, mas apenas de uma pequena dica eu encontro-me nervoso sobre isso, como na primeira vez .

Fonte | Tradução: Ana Paula

Um comentário em “Robert Pattinson explica porque tem escolhido filmes independentes à GQ da Itália

  1. Amei essa entrevista com Pattinson saber um sobre ele foi legal pois sou fã dele acho lindo tudo que ele faz Nota 1000 para Robert Pattinson.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *