Em divulgação de Amanhecer – Parte 2, Robert comentou em uma nova entrevista com a 20 Minuten Online sobre o roteiro do final do filme, no qual se refere a luta, o seu interesse por vampiros e muito mais logo abaixo!

Como você ve o confronto de Crepúsculo?
Quando li o roteiro pela primeira vez eu fiquei bem chocado. O fim com todas as lutas não é nada típico de Crepúsculo. Será interessante.

Você já tinha se interessado por vampiros antes?
Na verdade não sou nem um pouco fã de vampiros, mas é claro não tenho nada contra, também. Antes de fazer o primeiro filme fiz muitas pesquisas, mas percebi rapidamente que existiam poucas similiaridades entre Crepúsculo e os outros vampiros. Stephenie Meyer desenvolveu sua própria imaginação nos livros que basearam os filmes.

De que maneira Crepúsculo influenciou sua vida?
Antes dos filmes eu não queria realmente ser um ator, mas imediatamente fiquei famoso e comecei a ser reconhecido em qualquer lugar. Depois desse sucesso dificilmente eu poderia tentar outro trabalho, ou então as pessoas já teriam me perguntado sobre que tipo de trabalho estou fazendo aqui. Crepúsculo abriu muitas portas para mim e isso me fez ver a vida de uma maneira diferente.

Os fãs estavam esperando pelo destaque da saga de vampiros, mas também estão tristes porque está chegando ao fim. Como você se sente?
Posso me relacionar com eles. Mas ao mesmo tempo estou curioso para ver como minha vida vai continuar sem Crepúsculo. Agora me virei para vários outros projetos além de Crepúsculo. Estou curioso sobre o que o futuro irá me trazer.

Isso soa misterioso. Você vai revelar onde vamos te ver em seguida?
Eu me comprometi com 10 filmes no próximo ano. Incluindo “The Rover” com Guy Pearce.  Então vou proceder com “Hold on to Me” onde Carey Mulligan interpretará uma mulher fatal. Também vou trabalhar com Naomi Watts e Jude Law em “Queen of the Desert” e depois estarei em “Maps of the Stars”, outro filme de David Cronenberg.

Fonte | Tradução: Desirée