Richard Phillips explicou mais sobre a pintura que fez de Robert Pattinson na exposição ‘Most Wanted’. Ele disse como ele queria que as pessoas sentissem Rob ali, quando estivessem de frente para a imagem e mais. Confira:

“Eu decidi que iria começar onde Warhol e a arte popular pararam… Após a realização de um debate dentro do meu estúdio para encontrar o melhor rosto do tapete vermelho no constante rio de imagens, uma composição foi feita com o melhor das expressões de Pattinson. O fundo colorido e detalhado Louis Vuitton deveria sugerir um contexto de endosso de marca fictícia que era proporcional à posição dele como o membro mais popular do grupo. A dificuldade não foi como retratar seu rosto para ele que pudesse ser visto, mas como pintar a sua presença de modo que ele pudesse ser indiscutivelmente sentido quando se estivesse enfrente à pintura. Minha pintura de Robert Pattinson começou a cumprir o seu propósito de oferecer pausa, para questionar nosso relacionamento com a constante aparência e simultânea destituição dos nossos seres desincorporados em relação a um sistema que gera uma intimidade forçada com a excepcionalidade comercialmente reforçada.”

Fonte | Tradução: Mariza Canato