Robert Pattinson realizou um photoshoot para a GQ Magazine onde o ator é capa da revista no mês de Setembro. O ator também gravou um vídeo bem engraçado para a revista onde parece ser “viciado” em cachorros quentes da cidade novaiorquina. Confira fotos e videos:

PHOTOSHOOTS > 2017 > GQ MAGAZINE

ENTREVISTA TRANSCRITA:

Então está resolvido, diz Rob Pattinson, nós vamos beber Ayahuasca juntos! Ayahuasca é um alucinógeno amazônico que as pessoas tomam  e entram em uma jornada até o centro delas mesmas, normalmente com um xamã, em um retiro e  é um jeito totalmente normal e valido para nós passarmos um ou dois dias juntos, concordo plenamente. Sim, Rob, vamos fazer isso. Para a nossa grande e maravilhosa história da capa da GQ, vamos tomar uma grande dose de ayahuasca. Vamos deslizar para baixo os túneis gooey de nossas  identidades até Malkovich. E então eu pesquiso. Tem um longo período da nossa viagem em que nós vamos apenas vomitar. Mas nós topamos algum vomito! Ninguém aqui é um bebê recém-nascido  que não consegue lidar com um pequeno peristaltismo reverso! Nós apenas nos encontramos, depois de tudo, e o que é melhor para conhecer um ao outro do que um pouco de kayak dentro de cada um de nós? Eu e Rob Pattinson! Vomitando uma tempestade! Que história! Mas—mas—talvez com todo o esse vomito seria difícil de conversar? Talvez isso mude nossos físicos irreparavelmente e  nos devolva aos nosso entes queridos alterados para sempre? Eu estou certa, certo? De volta a mesa de desenho. Mas você sabe o que eles dizem: não há ideias erradas durante um brainstorm.
Então está decidido, diz Rob Pattinson, nós vamos nadar com tubarões! Ninguém fez isso ainda, certo? Ele acha, que o mais perto que podemos chegar da beira da existência de alguém,  é nadando com tubarões, desafiando eles a nos comer. Eu sugiro que talvez o ayahuasca nos traga a beira da existência também? E não seria tão  difícil para mim escrever isso se um de nós (eu) acabar sendo devorado por um dos tubarões? Claro, claro, ele entende. De qualquer forma, ele diz, “Eu tenho medo que algo aconteça e me faça parecer um covarde.” O que é justo, então nós não vamos fazer isso.
Então está decidido, diz Rob Pattinson, nós vamos a um Spa Russo em West Hollywood! Claro! Vamos sentar juntos em um spa, eu em minha roupa de banho e você, Rob Pattinson, na sua, e você pode falar sobre sua rotina de treinos na academia, e eu posso te contar sobre o cuidado e como eu mantenho a minha cicatriz da cesariana! Os dois juntos! Argh, mas um amigo disse a ele que ele veria o Justin Bieber lá, e Pattinson estava tipo, de jeito nenhum, ele não vai ser o  derivado do Bieber , o que eu apoio. (E usualmente o spar tem divisão de gênero?)
Então está decidido, diz Rob Pattinson, ele vai vir até mim! Sim, ele quer se infiltrar na minha vida suburbana. Como ele criou tudo isso em sua cabeça? Ele vai ir onde eu tomo café todo dia, no  Able Baker, e nós vamos tomar um latte e um cookie, e depois pegar o transporte para escolher um acampamento com as crianças. Sim! Eu e Rob Pattinson! Em Nova Jersey! Sim, venha, Rob. As crianças tem que ser pegas às 15:50! Traga um lanche ou o mais novo vai te xingar por horas! Droga, não, ele tem que ir para Paris para ser fotografado para sua campanha da Dior em dois dias, então isso não vai funcionar até meu  deadline.
Pattinson, Deus o abençoe, traz um fogo sem filtro e sem corte, para cada ideia. Eu, eu , Estou fazendo com que o chicote assente com firmeza enquanto penso neles. Eu estou animada apenas por testemunhar o seu entusiasmo por todas as formas que você pode aproveitar o mundo. Mas também estou inspirado por ele. Ele realmente quer que saiamos daqui com um plano surpreendente.
Aqui, aliás, é um café muito silencioso, praticamente desconhecido que ele gosta, a poucos quarteirões de sua casa em alguma parte de algum lugar em Los Angeles. Ele pede que eu não escreva onde é, já que ele vem aqui muito, principalmente por causa do [recurso de privacidade]. Ele se senta aqui todos os dias, na mesma mesa, comendo a mesma coisa [ovos mexidos especiais da casa] segure [o que faz a rajada deliciosa], e ele nunca vê ninguém aqui, e ele gostaria de deixar assim. Claro, eu digo.
De repente, seus olhos são febris. Ele sabe o que nós vamos fazer. “Vamos fazer transplantes de matéria fecal,” ele diz.
Esta é aproximadamente a sua nona sugestão (eu te pouparei de algumas) de como devemos passar nosso tempo juntos, Mas é o número um em procedimentos experimentais que ainda não estão completamente aprovados pela Administração de Comidas e Remédios. Ele tem lido sobre isso—ele lê sobre tudo, de histórias sobre psicologia até linguística até material fecal — e ele não consegue parar de pensar sobre as possibilidades. “Funciona,” ele insiste. “Você pode ter uma merda de atleta colocada dentro de você e então você é atleta depois.” Imagine isso! A merda de um atleta! Transformando você em um atleta! É real! Deve ser real. Provavelmente não é real. Mas ele leu sobre uma mulher com  fadiga crônica que fez um ‘Faça Você Mesmo’  de um transplante de fezes e agora ela está completamente bem. De fato, alguém que Pattinson conhece fez isso; ele falou com alguém ontem mesmo, e a vida dessa pessoa mudou materialmente com o resultado—ele não pode me dizer quem é , porque este alguém é alguém, mas meu Deus, nós precisamos fazer isso.  Então aqui está o combinado: Nós vamos fazer um transplante do material fecal! Eu vou me tornar mais como o Rob; Rob vai se tornar mais como eu. Ninguém nunca fez isso antes, certo?
Olho para cima do meu caderno e pisco. Ele está esfregando a fina camada de barba descansando felizmente em sua mandíbula, que você poderia pendurar sua limpeza a seco. Nós nos sentamos e consideramos. Você sabe, se isso é muito difícil, podemos simplesmente voltar aqui, eu digo. Talvez não possamos fazer nada e apenas vir aqui. Ele balança a cabeça. Isso não. Não, vamos fazer algo.
Ele olhou para o café gelado que ele pediu. Ele costumava beber “um milhão” de xícaras por dia, mas ultimamente, desde que completou 31, ele descobriu que está deixando-o louco. “Sim”, ele diz, “se eu tiver um pouco demais, de repente eu penso que o alçapão no fundo da minha vida está caindo.”  E para ele café é tipo um verdadeiro Serúm ( ei, e se nós fizéssemos um serúm de verdade?), mas ele continua amando café. Até agora ele talvez só tenha tomado um dedo e meio do copo tradicional. Ele colocou o punho no coração. “Eu já sinto como se eu já tivesse tido um speedball.” Ele solta uma espécie de riso cacarejando depois que ele diz isso – joga a cabeça para trás, lançando-a para cima – mas parece quase um uivado. Ele ri assim depois de quase tudo o que ele diz, o que é uma maneira intensa de se comunicar. Quando ele fala, ele puxa o cabelo do peito perto de sua clavícula para que os pedaços de pele anexados a cada folículo puxem e formem uma cordilheira em miniatura. Nos sentamos perpendiculares um ao outro e ele continua com seus óculos de sol Helmut Lang. Às vezes, ele olha para mim, mas principalmente ele olha para seus ovos e sua cachorra, Solo, que ele trouxe consigo. – ele divide a cachorra com sua parceira romântica, a música britânica experimental FKA Twigs – e quem tem um Mohawk
Ok, então um transplante fecal. Check. Um médico irá encurralar o seu (ou ela!) Em nossos dois pontos e substituir nosso caca com o caca de cada um. Por que não? O que temos de arriscar, além da infecção e da morte?
Então está resolvido, eu digo. Eu concordo com isso. Eu também concordo com todos os outros, porque isso é emocionante para mim, para que alguém seja tão importante quanto eu talvez ele queira fazer algo que ele nunca fez antes, ou ver algo que ele nunca viu antes, ou ser alguém com quem ele nunca esteve antes. Parece que este é o único critério de como ele quer gastar nosso tempo, assim como parece ser o único denominador comum entre os filmes que ele escolhe fazer agora: tem que ser algo novo. Tem que entregar uma conexão real. Tem que ensinar-lhe algo sobre ele e testá-lo.
Seu novo filme – seu primeiro papel principal em anos, feito por um par de jovens irmãos talentosos chamado Ben e Josh Safdie – é definitivamente um teste. É chamado Good Time, e é uma locomotiva que irá agarrá-lo pelos cabelos do peito perto de sua clavícula por 100 minutos; Pattinson classifica-o como o “gênero de pânico”. Ele interpreta um estelionato  desesperado de baixo nível em Queens, tentando proteger seu irmãozinho depois que um assalto a banco deu errado. Sem contar muita coisa, digamos que é intoxicante ver alguém que nunca desacelera ao longo de 24 horas e que em nenhum momento toma uma boa decisão.
Sim, o novo Rob Pattinson é definido por sua vontade de se tornar berserk ou ir para casa. Mas talvez isso seja apenas na tela. Pattinson já está reconsiderando a matéria fecal. Os transplantes de fezes provavelmente não são algo que podem ser organizados em um dia, mesmo quando se é Rob Pattinson. Provavelmente você precisa de um código de diagnóstico ou algo assim. Eles provavelmente não são tão facilmente acessíveis como um colônico, e neste momento, quem não fez um colônico com um jornalista? De qualquer forma, ele acrescenta, talvez com alguma ameaça, “se fizemos uma troca, não sei se você poderia lidar com minha merda”.
À medida que continuamos a discutir as ideias para o nosso grande algo, eu desvio o meu pensamento sobre o que essas ideias também têm em comum, que é, todas as ideias me deixariam incapaz de fazer as perguntas para ele e ele não conseguiria responder nenhuma. Nós estaríamos em salas diferentes, ou em um alucinógeno, ou na barriga de um tubarão, ou em cirurgia, pelo amor de Deus. Mas não, não poderia ser assim. Tem que ser assim: depois de anos se fingindo de morto, Rob Pattinson se sente vivo novamente.
Sim, deve ser isso.
Ele passou seus anos de atuação formativa suspensos em Crepúsculo, interpretando um vampiro que na sua maioria ficou ali, pensativo –um inédito reator emocional para sua heroína cis-mortal, interpretada por Kristen Stewart. Se você nunca ouviu falar, porque você estava em uma prisão subterrânea sem acesso ao mundo exterior, ou mesmo outros prisioneiros, uma breve recapitulação: é sobre dois adolescentes co-dependentes (um deles tem sido um adolescente por 100 Anos) em um relacionamento super-tóxico que se desenrola sobre cinco filmes na pequena cidade de Forks. O sangue dessa adolescente virgem e solitária é um perfume que é como heroína para este vampiro adolescente que vive lá, o que significa que ele quer comê-la, mas também que ele quer amá-la. No final do terceiro filme, eles ainda não dormiram juntos. Finalmente, no quarto filme, os dois fazem sexo, e que eles temiam que pudessem matá-la. Mas ela logo fica engravida, e isso realmente a mata. Qual o oposto do subtexto? Eu mencionei a cidade onde isso ocorre é chamado Forks?
Quando as câmeras pararam de rodar, Pattinson estava cercado por oceanos de admiradores que faziam seu mundo pequeno e paranoico. Então, talvez você possa entender o porquê, liberado por todos esses caixões cheios de resíduos de Crepúsculo, Pattinson agora está fazendo o que sempre quis fazer: fazer filmes implacáveis e escuros, cinéticos e subversivos. Ele poderia ter feito muitas maneiras diferentes depois de Crepúsculo; O mundo adora um pálido super-vilão britânico. Mas ficaria mais parado: o CGI, as telas verdes, a espera em seu trailer. Além disso, ele diz: “Eu acho que você tem que ter um tipo específico de confiança para fazer esses filmes.” Ele estava confiante de que não tem. . Ele não podia ficar de pé lá e ser desafiador, do jeito que os bandidos são. Ele não conseguiu ficar em um personagem só e realmente dar significado à  isso.
Em vez disso, ele mergulhou em uma série de filmes de artísticos, que, é claro, é uma estratégia favorecida por quase todos os ídolos adolescentes tentando ser legítimo. Mas o diferente nisso, é  que ele não parece estar escolhendo esses projetos com um olhar calculista em busca do prestígio, ou mesmo da vantagem. Seus filmes recentes são unificados principalmente pelo fato de eles possuírem diretores que são ótimos e principalmente não anunciados, e personagens que são um pouco assustadores de se interpretar. Quase ninguém viu algum desses filmes, e ele diz que ele não esperava que vissem. O ponto não era que as pessoas vissem os filmes. E até agora ele esteve quase sempre certo. Até agora, parece que Rob Pattinson tem um gosto assassino.
Cosmopolis, seu primeiro filme pós-Crepúsculo, deu-lhe a chance de trabalhar com seu herói e seu diretor favorito, David Cronenberg, e tentar  por sua mão em um certo tipo (muito sombrio) de comédia. Seu personagem, um cara de financiamento niilista na era de Occupy Wall Street, fica na parte de trás de uma limusine durante a todo do filme. Ele amava Cronenberg. Adorava trabalhar para o herói dele. Mas ainda assim, não houve muito movimento. O atributo mais notável de Edward Cullen, além de seu rosto cheio de pó, lábios fortes, mandíbula travada, que cortaria sua mão se ele descansasse lá – era sua quietude. Depois disso, ele queria algum movimento. Ele queria se pavimentar.
Ele começou a perceber como os personagens coadjuvantes conseguiam ser mais selvagens e mais excêntricos, como eles não estavam sujeitos aos fortes requisitos de um líder, então ele foi e fez um monte deles – The Rover, Queen of the Desert, The Lost City De Z – filmes menores que lhe permitiram se mover, mexer, alterar a aparência.  Você poderia assistir The Rover, uma história australiana brutal, pós-apocalíptica de vingança, sem perceber até que os créditos estejam rolando, o fato de você ter assistido ao Rob Pattinson o tempo todo. “Ah é?” Ele pergunta com alegria quando digo isso a ele. Ele ama isso. Ouvir isso é a melhor coisa que ele poderia ouvir. Em seguida: um projeto com a visualmente suntuosa cineasta francesa Claire Denis, com quem ele está querendo trabalhar desde sempre. “É muito sobre a fantasia sexual”, ele me diz “é como seu passado se mistura, e essa coisa sobre ter seu sêmen roubado de você em uma nave espacial e como engravidar as pessoas de forma forçada.” Procure por esse filme nos cinemas em breve!
Pattinson encontrou os irmãos Safdie em sua leitura sem fim. O que chamou a atenção foi um único still do último filme que dirigiram, um muito admirado drama 2014 de heroína-junkie chamado Heaven Knows What: Era um close-up da estrela do filme, Arielle Holmes, de cabelos longos e olhando cautelosamente sob um filtro rosa quente –  que os Safdies se encontraram um dia no Diamond District de Manhattan e decidiram fazer um filme. Quando Pattinson viu pela primeira vez a imagem, em um site de filmes geek, o filme ainda não estava disponível. Mas ele não podia desviar o olhar. Ele  chegou até os irmãos através de um mensagem dizendo que ele era um grande fã e queria estar no próximo projeto. Apenas para se retratar: ele ainda não tinha visto o filme. Mas ele não se importava. Ele estava viciado. “Eu quero desaparecer em um papel”, ele disse a eles.
Good Time não existiria em  nenhuma forma até que Pattinson estivesse nele. Os Safdies estavam no meio de outro filme quando receberam a mensagem de Pattinson, mas eles o convidaram para conversar e mostraram a versão final do Heaven Knows What. “Ele disse que só queria fazer parte dessa energia”, disse Josh Safdie. “Rob está constantemente revirando rochas para ver se ele consegue encontrar um “verme para comer”. Ele está genuinamente interessado em descobrir coisas “. 
Para se preparar para Good Time, Pattinson passou semanas em Nova York, caminhando por Queens, pedindo aos amigos dos irmãos Safdie que leiam as falas do seu roteiro até ele conseguir fazer o sotaque da maneira certa. Ele leu a Canção do Executivo e no Ventre da Besta porque Josh os mencionou de passagem. Ele perdeu peso, pintou o cabelo de loiro e botou dois brincos reais (ele não sabia que as marcas dos buracos nunca sairiam) e começou entrar no papel de Connie, um pequeno criminoso com moral duvidosa, resgatado apenas por sua devoção ao seu irmão intelectualmente incapacitado. Um dia, Pattinson e Ben Safdie, que interpreta o irmão, entraram em um Dunkin ‘Donuts em Yonkers, e Ben tentou pedir café em caráter, cada vez mais agitado, assim como seu personagem. Pattinson, em caráter também, tentou não tão gentilmente subjugá-lo. “Quando encontro alguém com quem eu tenho um instinto”, diz Pattinson, “quem vai apenas avançar, acho muito fácil me entregar completamente a essa pessoa”. E eu posso me comprometer tão sincera porque acho que é tão estressante estar em uma coisa em que você está constantemente duvidando de tudo o tempo todo.”
Por outro lado, agora que ele é a estrela, agora que os filmes são muito menores do que as máquinas de franquia que funcionam em seu próprio poder, como Crepúsculo, ele tem um novo conjunto de responsabilidades. Ele sabe que um filme como o Good Time não seria objeto de muita atenção popular: lembrem-se, provavelmente não existiria, sem o nome dele. Ele sabe que ele chegou ao momento da sua carreira, onde ele pode usar sua imensa fama para chamar a atenção para um filme muito digno, muito difícil como este. Mas agora, sentado aqui, ele percebe que ele realmente não sabe o que me dizer sobre isso. Ele não ama essa parte, a parte de venda, e ele está lutando pelas palavras certas. “Não sou muito bom em enviar uma mensagem”, ele me diz.
Este é o enigma de Rob Pattinson em 2017. Ele pode desaparecer em papéis. Ele pode se tornar alguém novo. Mas quando ele aparece para falar sobre a carreira que ele tem agora, a carreira de seus sonhos, as pessoas ainda o confundem com a sensação dos tablóides que ele fazia há alguns anos, cuja vida pessoal estava em toda parte, que sabia que ele seria perguntado sobre isso em todas as entrevistas e odiava cada segundo. Ele ainda odeia, e é por isso que cada minuto que estamos juntos, eu o vejo me observando cautelosamente, esperando que eu ataque.
Pattinson foi contratado em Crepúsculo quando ele tinha 21 anos, e ao longo de sua corrida de quatro anos, ele e seus co-stars seriam arrastados para shoppings para fazer promoções. Aqueles eram os dias em que falava livremente. Meninas nervosas iriam perguntar-lhe tudo, desde que quando Edward e Bella finalmente iriam transar  até como ele arrumava o seu cabelo. Ele disse a elas: “Eu tenho virgens de 12 anos de idade que lambem o meu cabelo.” Ele foi encapuzado e arrastado para o treinamento de mídia por executivos de estúdio, e a partir de então, em qualquer entrevista que ele fez, ele estava cercado por vários publicitários ansiosos, prontos para atacar se ele sair da linha novamente.
Os paparazzi desceram sobre ele de uma maneira que não vimos desde que Ben Affleck e Jennifer Lopez eram um casal. (Eles já foram uma vez!) Os tablóides acamparam fora de sua casa. “As pessoas ficavam, ‘Tudo bem, quem se importa?’, Ele diz agora. “Eles são apenas fotos ou sei lá.” Eles dirão: ‘Apenas viva sua vida’. Mas isso não é vida para mim, se alguém está observando.”
Durante o auge da loucura de Crepúsculo, ele mandou seus amigos chamar Ubers enquanto trocava roupas com eles no banheiro do restaurante, para que os fotógrafos não soubessem em que carro ele entrou, e então enviava todos os Ubers em diferentes direções. Ele andou por aí nas malas dos carros “constantemente”, ele diz, porque foda-se. Em um ponto, ele tinha cinco carros de aluguel e os manteve, juntamente com uma mudança de roupa, nos estacionamentos na cidade. Se ele estivesse sendo seguido, ele mergulharia em um dos lotes, trocava sua roupa e seu carro, e partiria. Um dia, vindo de Veneza, ele percebeu que estava sendo seguido. Ele dirigiu por horas porque ele não queria que ninguém soubesse onde era a sua nova casa. Finalmente, quando o sol apareceu, ele se afastou e saiu do carro e se aproximou de um dos fotógrafos. “Você tirou suas fotos”, disse ele. “Posso apenas ir para casa agora?” “Não”, o cara disse a ele. “Meu chefe diz que não posso voltar até saber onde é a sua nova casa. Desculpe, cara.” Pattinson nunca tentou negociar ou apelar para a humanidade deles novamente.
Finalmente, ele ganhou. E ele não ganhou porque os tablóides mudaram ou porque Crepúsculo terminou ou mesmo porque ele e Kristen Stewart se separaram, uma separação instigada, é claro, pelos próprios paparazzi que eles haviam trabalhado tão arduamente para se esquivar. Não, ele ganhou porque ele tinha mais dinheiro do que eles: eles simplesmente não podiam pagar o gás e as horas inabaláveis que não levaram a nenhum tiro faturável. “Assim que via alguém me seguindo, eu simplesmente desapareceria novamente. Funcionou depois de um tempo. Eles ficavam: “Oh, o cara é apenas um aborrecimento”. Ele tinha quebrado o código; Ele estava livre. “Há maneiras de desaparecer, com bastante facilidade”, ele me diz. “Mas você tem que viver uma vida bastante estranha. Isso apenas envolve esforço, e a maioria das pessoas na verdade não conseguem se incomodar em colocar o esforço nisso.”
As coisas são mais fáceis agora; Não é perfeito, mas é mais fácil. Ontem mesmo ele estava caminhando com Solo – sua namorada nomeou a cachorra – e ele viu um fotógrafo, e ele escondeu o rosto e depois ficou com raiva de si mesmo, porque ele sabe que esconder seu rosto é uma história. Enquanto ele me fala sobre isso, ele aperta esse mandíbula, essa mandíbula, mas então ele relaxa e lembra como costumava ser. Coloque desta maneira: ele estava caminhando com o seu cachorro lá fora. Ele pensa que Instagram tirou a atenção dele; Foi tirado um pouco do fogo fora da busca dos tabloides de estrelas de cinema. Agora eles perseguem os modelos Insta e as estrelas da realidade. Às vezes, eles perseguem um ao outro. Mas ele não tem nenhuma animosidade para nenhum deles, ele diz. “Eles são apenas perdedores tentando fazer seu trabalho”.
O que ele está tentando dizer é – sem ofensa a mim pessoalmente, é claro – ele preferiria não estar aqui. “É tecnicamente parte do meu trabalho, mas nunca fui muito bom”, diz ele. E, de qualquer forma, “nunca fico muito preocupado se alguém vê o filme”, ​​o que ele sabe que não deveria dizer em voz alta e talvez não seja totalmente diferente, mas aí está. Seus olhos rapidamente se deslocam para mim com suspeita. Ele tem certeza de que isso é o que eu quero depois – algo incendiário, talvez até algo sobre sua ex-namorada, ou algo sobre Twigs. (Ele só acidentalmente me deixa saber que ele chama ela assim – Twigs – duas vezes: uma vez em relação a quem nomeou o cão que ambos possuem e também em relação à feiura que ambos experimentaram quando seu relacionamento se tornou público e as pessoas no Twitter lançaram lixo racista sobre ela.) Na verdade, Pattinson me diz que ele foi à terapia alguns anos atrás durante uma época ruim, e o terapeuta muitas vezes observou o quão bom ele é em se comunicar sem dizer nada. Agora ele aplica essa habilidade sempre que for forçado a sair com pessoas como eu. “Se eu pudesse ficar em silêncio”, ele diz, “eu fico.”
Ele está convencido de que vou levar tudo o que eu aprender e tornar as vidas de seus entes queridos em um inferno. Nos tempos de Crepúsculo, alguém achou no Google os nomes de suas irmãs e começou a persegui-las no trabalho. Ele percebeu que ele nunca deveria dizer o nome de ninguém – nem o nome de sua ex, nem o nome de Twigs. (Apenas assista isso. Eu: “Você está se casando?” Ele: “Eh …”, então ri.) Ele tenta, nas entrevistas, não dizer nada que já não é conhecido: “Eu sempre penso que o a recompensa de risco é muito pesada na direção errada.”
Mas não é apenas a vida pessoal de quem ele se recusa a mergulhar. Ele também está alarmado com a perspectiva de que, se ele disser a coisa errada sobre um filme que ele está tentando promover, pode ser um desastre. “Vivemos em momentos muito sensíveis”, diz ele. Um movimento falso, ele diz, e torna-se a história do filme, desfazendo muito do trabalho das pessoas boas. Eu suponho, mas ele não vai confirmar, que ele está se referindo a vários bits no filme que podem passar por algum p.c. limite que a Internet determinou.
Peço-lhe que me dê um exemplo – um exemplo – de um filme onde isso aconteceu, onde uma única observação ou um pouco de fofoca descarrilhou tudo. Ele olhou para mim com curiosidade, balançando a cabeça. Ele não quer nomear nada, porque ele assume que isso o trará problemas, também, cagando no filme de outra pessoa. Mas eu sento quieta e espero. Eu posso aguardar o dia todo. Finalmente, ele tem um.
“Como Waterworld, por exemplo.”
Eu olho para cima do meu caderno. O filme do Kevin Costner?
“É um dos melhores filmes já feitos”, ele continua, “e todos disseram que era ruim. E durante anos todos eram como: “Este é um filme terrível”. E agora as pessoas estão assistindo e o véu está sendo levado.”
Estou momentaneamente sem palavras. Então eu confirmo se ele realmente assistiu Waterworld. Ele assistiu. Mais tarde, vou verificar se não há um filme de Sidney Lumet que também se chama Waterworld. Não existe.
Já se arrepende de dizer isso, invocando o seu amado Waterworld. Ele olha para o café. Ele ergueu os olhos com um olhar distante, olhando para a frente, sobre meu ombro, na parede do restaurante. Ele me olha de novo e empurra um mini suspiro.
Ele me conta uma história sobre a filmagem do The Rover em 2014, em uma cidade na Austrália com uma população de 90, várias horas a norte de Adelaide. Ele podia ficar no deserto aberto, fazendo xixi. “Eu sei que ninguém pode ver isso”, pensou então. Ele mal conseguiu entender. Apenas quatro anos antes, ele estava filmando um filme no Central Park, e 3.000 pessoas vieram assistir. Para outra pessoa, seria apenas uma xixi. Para Pattinson, foi o xixi da libertação.
Depois de tudo isso, acabamos jogando golfe, algo que ele nunca fez antes e eu apenas fiz para outros artigos. Era sua sugestão, que ele deu do nada como os outros. Ele ficou preso simplesmente porque era a última coisa que ele pensou antes de não haver tempo para pensar em mais nada, então nós conseguimos um tempo de tee de última hora.
Ele aparece desta vez com uma camisa de guingão, desabotoada até logo abaixo do tórax, uma boné de beisebol e tênis. Ele está menos ansioso do que ontem; Ele está mais feliz quando está se movendo. Mais calmo, também. Alugamos um carrinho de golfe e conseguimos exatamente um buraco antes de ficar claro que a combinação da nossa ineptidão no golfe e o riso do gargalhão-lua-azia não está bem com o humor dos Angelenos que estão disponíveis para jogar golfe em um Sexta-feira à tarde às 3:12, uma vez que se chama slot Crepúsculo, se você pode acreditar. Nós não sabemos exatamente onde colocar nossos tees. Não sabemos onde devemos apontar nossas bolas. Há pessoas atrás de nós e pessoas na nossa frente, e talvez não tenhamos considerado como muito, muito a sério, outras pessoas levam golfe.
Nós decidimos ir embora. Entrei no carrinho de golfe com ele, e ele tem que dar ré para que possamos fugir. Ele o faz a toda velocidade, desviando-se no sentido inverso com a confiança de um homem que foi perseguido por Priuses de aparência inocente com fotógrafos de aparência desonesta pendurados na janela do lado do motorista.
“Nós estamos indo muito rápido,” Eu digo.
Ele se vira para mim e me olha de um jeito engraçado. “Não estamos não.” 
Eu estava certa o tempo todo. Claro, sim, todas as atividades que ele sugeriu eram sobre fazer algo legal, ele nunca tinha feito antes, mas principalmente eles eram sobre não ficar falando. Talvez eu estivesse sendo ingênua, mas você tem que saber que eu entro em cada um deles com um coração nublado pelo otimismo e uma vontade de acreditar no melhor em todos. Ele está procurando por algo novo em seu trabalho e em sua vida – isso é tudo real. Mas seu motivo interior tornou-se inevitável depois de jogar um buraco de golfe. Você tenta fazer uma pergunta com um gravador embutido sob sua alça de sutiã e seu bloco de notas sob sua axila para que você possa bater uma bola em nenhum lugar perto do buraco.
Depois de retornar o carrinho, Pattinson e eu chegamos ao restaurante no clube. Nós nos sentamos com cervejas servidas em copos do tamanho de aquários e comemos cachorros-quentes (ketchup e mostarda). Tento novamente por um ou dois momentos uma conversa íntima. Mas ele simplesmente me pergunta por que ele responderia. Então eu penso em todas as entrevistas que fiz, e eu falo com muita honestidade que acho que é porque as pessoas querem ser ouvidas. A maioria de nós, mesmo os mais famosos de nós – às vezes, especialmente os mais famosos de nós – queremos ser entendidos.
“Eu não”, diz ele. “Eu quero ser mal interpretado. As pessoas estão sempre mudando, e quanto mais você coloca algo na impressão, as pessoas formam opiniões e eles estão constantemente criando quem eles pensam que você é. Se você faz algo que contradiz isso, ou se você faz algo que sai daquela caixa, então você pode parecer um mentiroso ou algo assim.”
Ele prefere ficar ágil, você vê. Haverá menos para combater mais tarde se alguém como eu não puder jogar suas palavras na sua cara. Não vale a pena, diz ele. Especialmente agora. Especialmente agora que ele finalmente está de volta entre os vivos. Vivendo e escolhendo os filmes que você quer, reagindo ao mundo como vem. Viver é caminhar a sua cachorra. É por isso que ele não está me dando merda, ele me diz. Ele espera que eu entenda. É o melhor, diz ele. Ele está vivo novamente. Finalmente, ele está vivo novamente.

*em breve vídeo legendado*

BASTIDORES DO PHOTOSHOOT: