Peter Facinelli em entrevista, fala sobre o desafio de interpretar o personagem Carlisle Cullen, líder do maior clã de vampiros depois dos Volturi, na Saga Crepúsculo, confessou que sentiu certa dificuldade inicial ao interpretar um personagem muito mais velho, e ainda ter aurea de ser pai de Robert no longa.

Scene: Você é tão jovem e Carlisle é muito velho, esse pa triarca com compostura. Interpretar um personagem mais velho, mais sábio é um desafio para você?

Peter: Bem, quando li pela primeira vez o papel, eu estava pensando “vou fazer esse cara que está como 350 anos de idade, mas ao mesmo tempo, na aparência, ele tem 23“. Nos livros, ele tem 23 então ele tem uma aparência jovem, com uma alma antiga. Porque eu sou jovem, eu pensava: “Como é que eu vou ser o líder desta família parecendo tão jovem?” Eu não sei como eu vou ser pai de Rob Pattinson, sabe? Quando saimos, eu posso ser seu irmão mais velho, mas fisicamente era um desafio dizer, ‘eu tenho que ser a figura do pai.’ Então o que eu fiz para criar a personagem foi, eu olhei para Carlisle e eu pensei um pouco na história  dele nos últimos 350 anos de sua vida e o que estava acontecendo naqueles tempos. Eu meio que me dei uma pequena lição de história e tracei seu caráter e sua jornada através desses 350 anos e então eu me senti como, ‘Ok, eu estou trazendo esse conhecimento para a tela se ele aparece ou não, eu tenho esse conhecimento em min . Em seguida, basta ter certeza que ele tem as qualidades de liderança e seus padrões de fala são um pouco mais lentos e ele é um pouco mais ainda do que um personagem como Coop[Nurse Jack], que corre por aí como se tivesse bebido quatro latas de Red Bull.

Fonte | Tradução: Marina Rozado