Em entrevista para o site português c7nema, o ator Paul Giamatti comentou novamente sobre A Saga Crepúsculo, sua cena em Cosmopolis e  o que ele acha e pensa sobre a vida de Robert Pattinson como ator.

No dia em que ‘Cosmopolis’ passou em Cannes questionámos Paul Giamatti sobre o significado da sua estranha cena com Robert Pattinson. E antecipámos a sua vinda a Portugal. Sempre bem disposto, o ator de 44 anos falou sobre a personagem Benno Levn que interpreta em ‘Cosmopolis’, o filme de David Cronenberg, que foi posteriormente apresentado em Portugal pelo realizador e Robert Pattinson.

A sua personagem em ‘Cosmopolis’ é muito enigmática. Como o descreveria?
É realmente enigmático, mas não o sei descrever porque não sei nada sobre ele. O David nem quis que eu lesse o livro.

Mas tem com o Robert (Pattinson) uma cena muito intensa…
É uma cena em que existe muita história sobre as personagens. Talvez mais do meu lado, porque ele não sabe de nada de mim. Mas eu sei tudo sobre ele. Por isso tive de inventar algo para criar uma ligação a ele.

Não foi a toalha na cabeça, não?… (risos)
(Risos) O engraçado é que a toalha tem algo especial. Eu tenho uma teoria sobre a toalha. Acho que pareço a Virgem Maria… (risos) A toalha parece quase um manto ou uma touca de carrasco. Como lhe disse, tenho uma teoria sobre o caso. Mas não lha vou contar.

Conhecia o Robert antes deste projeto?
Não.

O que acha dele? É que mesmo sem querer tornou-se num grande ícone com toda esta loucura gerada pela série ‘Crepúsculo’…
É um tipo ótimo. É claro que tem uma vida delirante, mas lida com tudo muito bem. Não sei como ele consegue. Sabia que tinha participado nessa saga, que nem sequer vi, nem sabia até que ponto ele era conhecido. O que posso dizer-lhe é que é muito simpático e são.