A atriz Patricia McKenzie, que contracenou com Robert Pattinson em Cosmópolis, concedeu uma entrevista ao fansite ROBsessed e revelou algumas curiosidades sobre como foi gravar uma das cenas mais marcantes do longa metragem. Leia a seguir a tradução do artigo:

ROBsessed: Você e o Rob colaboraram com a cena ao lado de David?!
McKenzie: Nós tivemos um ensaio no set naquela manhã para tentar algumas coisas, mas o David decidiu que faríamos toda a cena enquanto “fazíamos amor”, e tudo em um só “take”, o que foi notoriamente um desafio para nós. Meu primeiro emprego foi de dançarina, em que se ficava cerca de 8 semanas se preparando para apresenta-se no palco. Agora me sinto deslumbrada com o fato de que cada vez mais os atores têm que trazer novas coisas, engajar-se em novas coisas, e estarem sempre prontos para improvisar, além do fato do diretor ter de estar sempre apto a fazer sacadas rápidas e orquestrar tudo isso.

ROBsessed: Quantas vezes vocês tiveram que refazer a cena, já que esta parte é muito longa e parece ser uma sequência interrupta?! Foi difícil ser tão prolixo com uma cena tão física?
McKenzie: Foi um dia longo e cansativo, mas eu curto a parte do desgaste físico e gosto de todo esse cuidado e atenção que todos têm no set enquanto se filma uma cena de sexo. Nesses dias de gravação tiveram uma energia totalmente diferente dos demais. Bem, e foi bem engraçado e um desafio gratificante em lidar com uma cena de diálogo um tanto que inusitada durante um momento intenso de paixão. Eu inclusive já tinha interpretado várias lésbicas em programas canadenses por vários anos, então, foi uma experiência gratificante ser par ao lado de Rob.

Robsessed: A arma era pesada?! Vocês gravaram a cena em que o personagem Eric (Robert Pattinson) seria provocado?!
McKenzie: Com tanta ação, eu quase não me lembro do peso da arma. Mas nós não filmamos a cena que o Eric é provocado, Rob queria muito que filmássemos, e que fizéssemos isso de verdade. Graças à Deus que não, eu odiaria a ideia de ser eu quem iria ter que fazer isso! Eu acabei por ter de lidar com todo tipo de arma no set, e isso me aterrorizava.

Robsessed: Quem é mais forte? Você ou o Rob?
McKenzie: Eu acho que ele é um cavalheiro e com certeza me deixaria ganhar se nós lutássemos.

Robsessed: Você em algum momento suspeitou que os fãs de Rob encarariam essa cena como sendo um pouco vulgar?
McKenzie: Eu, propositalmente não cheguei a assistir a cena, por isso não tinha nenhuma ideia de como a cena estava ou de como as pessoas reagiriam, apesar de já ter uma pequena ideia, já que no set de filmagens o pessoal já achou um pouco “quente”, por conta de todos no set saírem de onde estavam para ficarem no monitor espiando a cena. Ha ha. Quando eu estou em cena, tudo gira em torno dela, me conecto com meu parceiro de cena, tentando ser o mais verdadeiro e convincente possível. Depois de tudo pronto, como qualquer outro ator, eu finalmente queria ter a aprovação, a gratificação pelo trabalho feito, foi por isso que suei muito nas semanas anteriores, esperando que as pessoas não abominassem minha presença no filme, ou ainda pior, que a cena acabasse por ser cortada do filme! Eventualmente, eu sempre chego à conclusão de que a opinião dos outros em relação ao meu trabalho, ou mesmo em relação ao meu “sex appeal”, não me interessa, e meu trabalho é o de tentar sempre manter essas preocupações fora da minha cabeça. Mas, eu tenho que admitir que eu estou muito feliz e surpresa ao ter agradado os fãs mais exigentes e dedicados de Rob!

Robsessed: Conte-nos algo que pode não sabemos sobre o Rob e o David.
McKenzie: Eles são umas das pessoas mais adoráveis e simpáticas de Hollywood. São extremamente humildes pessoalmente, e não têm qualquer tipo de prepotência. Me sinto muito confortável ao lado dos dois. O David Cronneberg me deu um abraço daqueles quando nos vimos pela primeira vez, e me disse que estava feliz em me conhecer, o que foi algo que me desarmou completamente, foi algo tão meigo e paternal. Acredito que é como me sinto quando estou apaixonada por alguém, porque eu posso me doar ao máximo em um trabalho, quando o diretor me faz sentir segura e protegida ,como uma criança. E o Cronnenberg é tão paciente. Ele dá a todos da equipe o tempo necessário para que façam seu melhor, ele fala baixinho para manter a atmosfera do set bem calma e agradável. David foi muito paciente comigo enquanto eu o bajulava na festa de encerramento das filmagens, porque eu sou tão fã da forma com que ele trabalha que eu não pude evitar; era como uma adolescente que se comporta diante de sua paixão, mas quando relembro, em retrospectiva, me faz sentir constrangida. Eu não esperava que Rob ser tão alto e tão encantador. Todo mundo adorava ele no set. Ele consegue interagir tão bem em qualquer conversa e consegue a dádiva de fazer com que os outros se sintam à vontade. Ele é muito tranquilo, simples, o tipo de cara que curte sair para dar um passeio com seu cachorro, ou mesmo que curte beber uma cerveja. Como é mesmo o nome do cachorrinho dele, “Bear”, não é?! Eu tenho quase certeza que me lembro disso por conta de uma piada minha ao Rob, embora seja possível de eu ter escutado esse nome em algum lugar, mas qualquer pessoa que chama seu cachorrinho pequeno de “Bear” tem um senso de humor aguçado. Eu tinha dois pesados Boxers (com mais de 100 kg), o Zeus e o Troy, dos quais estava sentindo muita falta mesmo, então foi bacana poder me distrair um pouco com o “Bear”. De qualquer forma, eu tenho a impressão de que ele preferia um pub escuro, para o cruzeiro em um iate, ou nada extravagante. Na verdade, ele me chamou de “metida”, já que, claro, se a ocasião assim pedir, eu preferiria andar de barco de cervejas em um dia quente de verão, mas caso contrário, eu gosto de ficar em casa e mergulhar no meu próprio mundo.

Fonte | Tradução: Carol Almeida