A Criminal Complex realizou um artigo comentando sobre os desafios de David Cronenberg para dirigir Cosmopolis e sobre as diferenças desse personagem de Robert Pattinson, para os seus outros personagens em outras produções.

O que há com os sombrios gigantes literários em parceria com diretores premiados nos dias de hoje? Ontem foi Ridley Scott e Cormac McCarthy. Hoje vem a notícia de que David Cronenberg enfrenta o material emaranhado de Don DeLillo, Cosmopolis. Cronenberg fez sua carreira muito sólida quando ele rompeu com o gênero “grand guignol da perversão sexual” para o gênero “crime”, e há pouca dúvida de que ele vai fazer justiça a visão de Cosmopolis da distorcida Manhattan. Não perdi a fé em sua visão, mesmo depois de saber que o protagonista em Cosmopolis será Robert Pattinson. Edward Cullen vai perder seu brilho sob a mão erótica de Cronenberg. Por que estou tão certo? Como qualquer bom jogador, eu estou indo pelo histórico. Responda-me – o que Robert Pattinson fez além de estar no suave foco do centro das atenções de Crepúsculo? Menos de meia hora de tempo de tela em Harry Potter? Nada muito além disso? Exatamente.

Leia o artigo na íntegra aqui.