Adicionamos a nossa galeria novas outtakes de Robert Pattinson para o photoshoot da revista francesa L’uomo Vogue. E nossa equipe também traduziu o artigo que conta a carreira do ator, sem entrevista que faz parte da publicação. Veja e leia a seguir:


005 x Scans > Internacionais > 2012 > Novembro 2012 – L’uomo Vogue

Não é coincidência se David Cronenberg queria para sua versão filmográfica da obra prima de Don DeLillo, Cosmopolis: o diretor mais extremo (e cerebral) na cena hoje em dia diz que o ator emergente é mais idolatrado por garotas adolescentes e oferece a ele um papel que é de primeira completamente diferente e muito semelhante a Crepúsculo: não um vampiro, mas um lobo de Wall Street. Um guru financeiro. Jovem e implacável. Aquele que pode causar tristeza a milhares de pessoas com um único movimento. Trancafiado em sua limousine esticada, sua única preocupação é chegar ao barbeiro por um rápido corte. Ele atravessa Manhattan de Leste a Oeste com a revolta daqueles feitos ainda mais pobres pela fúria do capitalismo nas ruas da Big Apple. Ele parece inteiramente indiferente a tudo aquilo. O intermediário de Pattinson seja, talvez, o vampiro que Edward não pôde ser. Ele nunca pisa fora de seu carro, a multidão o enche de horror, ele nunca se mistura com outros seres humanos. Em Crepúsculo ele ata o mito de vampiro e, de alguma forma fez isto se encaixar com uma mentalidade adolescente normal que precisa acreditar que cada amor impossível pode esperar um final feliz, mas ele faz exatamente o oposto em Cosmopolis, negando qualquer esperança de uma conclusão feliz. Leia mais …