Bill Condon, o diretor de “Amanhecer – parte 1”, contou que foram necessários “ajustes” para que o filme não recebesse uma classificação de proibido para maiores de 18 anos. O motivo? A tão esperada cena de sexo entre o casal Edward Cullen e Bella Swan. Em entrevista ao site MTV News, Condon disse que não podia confirmar a informação sobre a classificação indicativa anterior, mas reconheceu que foram feitos cortes.

– As regras da MPAA (Associação Cinematográfica Americana, que decide sobre as classificações indicativas de filmes nos EUA) são quase clínicas de tão restritas. Não podemos mostrar nada que pareça ou implique em penetração. Como a cena e esse momento no filme são muito mais sobre romance do que o ato em si, foi um ajuste muito fácil de se fazer.

Condon conta que se foi fácil fazer o corte da cena durante a lua de mel do casal, difícil foi filmar no local, uma ilha de Angra dos Reis.

– Fomos para o Brasil porque eu achei que era importante ser fiel ao livro. Difícil foi achar uma casa que fosse como a descrita, que é bem na praia, com um píer e parte da casa em cima da água. Eles não as constroem mais assim, já que é ilegal por alterar o litoral e a vegetação. Acabou que filmamos em Angra dos Reis, a cinco horas de distância do Rio. Não é tão longe, mas com tanto equipamento demoramos mais do que o normal. Acabou que pegamos uma chuva muito forte, e a equipe inteira de oitenta pessoas teve que dormir na casa por uma noite. Teve gente dormindo no chão e em banheiras, foi inacreditável – disse ele ao site.

Além de Angra, o filme inclui cenas filmadas na Lapa e na Marina da Glória. A previsão de estreia mundial é 18 de novembro.

Fonte: OGlobo