Daiana Santi, a jovem que é acusada pela Summit Entertainment de roubar imagens inéditas do filme “Amenhecer” , convocou uma coletiva de imprensa para desmentir as acusações da produtora e, junto com seus dois advogados, iniciar uma ação legal.

Numa conferência de imprensa com seus advogados, a jovem disse que simplesmente viu as fotos “como qualquer fã”. Mas “não as guardei, nem as divulguei.” Ela admitiu ser uma fã da série e atores, e disse que durante as muitas horas gastas na internet viu de maneira casual as imagens, mas disse não se lembrar de como as encontrou “estava indo de página em página.”

Santía negou ter capturado ou divulgado as imagens para conhecidos “não as capturei, as vi e nada mais.” Ela negou ser uma hacker e pertencer a uma rede de pirataria “as pessoas que me conhecem sabem que eu não tenho esse conhecimento, eu sou como qualquer um outro usuário”, disse.

Os defensores, por sua vez, disseram que “se tivesse algum fato a pesquisar corresponde à justiça argentina.” Confirmaram que iniciaram processos contra a produtora e a empresa de segurança contratada pela mesma. “O que foi feito com Daiana é um dano à privacidade e ao direito pessoal”, disse um dos advogados.

Informações retiradas dos sites Misiones Online e La Voz Misiones, porém reformulados e adaptados pela equipe.