O Ottawa Citizen publicou uma matéria com o ator Robert Pattinson e David Cronenberg onde comentam sobre a estrutura e enredo do livro que originou o filme, como David ajudou Robert em alguns momentos dificeis na interpretação do personagem e também sobre os projetos que os dois pretendem fazer juntos após o filme.

Mas você nunca sabe que a partir de sua colaboração filme, Cosmopolis, que estreou  em algumas cidades canadenses. Cosmopolis teve sua estréia triunfal no Festival de Cinema de Cannes recente, mas  Cronenberg com sede em Toronto e Londres cidade de  Pattinson  que está feliz por estar de volta em suas raízes, onde rodou o filme no ano passado.

Olhando ocasional em calças e camisas em um hotel no centro de Toronto, o cineasta dapper e mão-algum boné de beisebol, vestindo protagonista estão fazendo se disponíveis para promover o filme, que conta um dia moderno cheio de ganancia e obsessões e poder.
Mas Cronenberg disse que Cosmopolis é menos uma desculpa para sociopolíticos diatribes e muito mais sobre a oportunidade de apresentar uma nova história.

E sim, o filme chega aos cinemas com protestos  anticapitalistas que abundam em todo mundo. O filme, baseado no romance de Don DeLillo (2003), acompanha um dia bizarro na vida do jovem bilionário investidor Manhattan Eric Packer (Pattinson).

“Eu escrevi o roteiro quase três anos atrás”, disse o diretor. Ainda assim, ele está bem com  Cosmopolis que de fato pode estar associado a eventos atuais. “Toda a estrutura do livro foi muito rica de significado social,’’ observou Cronenberg, que reflete o tema. “E qualquer boa peça de arte tem um significado universal e complexidade, e é provocativo em muitos níveis.”

Leia na íntegra essa matéria clicando aqui.