Na conferência de imprensa do filme Água para Elefantes, Robert Pattinson falou sobre o efeito que o romance teve sobre ele, sua afinidade com o período dos anos 30, sobre trabalhar junto com um elefante como coadjuvante e sobre como ele se identifica pessoalmente com a jornada de seu personagem. Confira o que ele disse ao Collider logo abaixo:

Como foi a preparação para que você se tornasse uma pessoa de outra época?
PATTINSON: Havia uma criação compreensiva daquele mundo. Eu nunca trabalhei em nada tão detalhado. Havia um terrapleno com um trilho de trem no topo. Todos os trailers estavam em um lado, e então todo o circo estava do outro. Uma vez que você andasse sobre os trilhos haveria uma câmera, mas essa era a única coisa do século XXI. Você poderia ficar sobre os trilhos, olhar para tudo, e então você estava nos anos 30. Estávamos no meio do deserto em Fillmore e não havia nada ao redor. Havia um pomar. Estávamos nos anos 30. Jack Fisk, o designer de produção, usou estacas e cordas de verdade. Cada coisa que fazia parte daquele mundo era completamente real. E cuecas autênticas do período realmente ajudam, também. Eu na verdade as vestia todos os dias. Jacqueline West, a figurinista, era inacreditável. Quase tudo era real. Cada par de jeans era dos anos 20 e 30. Era insano.

Leia o artigo na íntegra aqui.