Em entrevista para o site Next Libération, Robert Pattinson comenta sobre como sua mudou, sobre os paparazzi, como foi gravar Cosmopolis e de Jacques Audiard.

Sutil. A eterna questão sobre celebridades, para começar. A estrela de Crepúsculo que causou um tumulto durante sua última visita a Cannes (o segurança teve que levá-lo para fora para que ele pudesse escapar 700 fãs raivosos), começa com uma resposta séria. “O mais frustrante é saber que não sou eu que gostam ou odeiam. Saber que eu sirvo de apoio a um sentimento que não tem nada a ver comigo.” Ele pensa um pouco. “Os paparazzi, você se acostuma a eles. Mas ainda é estranho ver esses caras que decidiram ser idiotas a vida inteira. Você se sente como dizendo-lhes: ‘Por que você escolheu esse trabalho?’ ‘Todo mundo te odeia!’” E então ele começa a rir tanto que não consegue parar. “É como as pessoas que lhe dão bilhetes de estacionamento. Você os vê, todos eles parecem tão feliz! Mhhh legal, eu vou estragar o dia de alguém!” Continue lendo …