Cosmópolis foi escolhido nos Prêmios 24FPS de 2012 como o melhor ator para Robert Pattinson e como melhor diretor para David Cronenberg. Leia a seguir o artigo:

Se você tivesse me dito no começo desse ano que eu teria escrito o nome de Robert Pattinson em Melhor alguma coisa (exceto em melhor ‘esquecido’), eu teria rido na sua cara por minutos- especialmente depois de ver Bel Ami – mas Cosmopolis prova que atrás do vazio de Edward Cullen se espreita um lado muito sombrio, e um ator surpreendentemente inteligente. O Eric Parker de Pattinson é mais vampiro do que seu personagem em Crepúsculo; alimentando a alma do mundo, mas escondendo a sua luz em uma limusine como caixão. Há uma sensação de deslocamento total do mundo e das pessoas, refletidas no imaginário de Cronenberg, mas muito presente no trabalho de Pattinson. No entanto, há complexidade também, uma evolução cena por cena enquanto Packer estraga sua própria vida pouco a pouco, aproximando-se de envolver no mundo como ele faz. É a queda lenta d a máscara que é tão notável no desempenho de Pattinson. Eu só espero que – ao contrário de Hayden Christensen após Shattered Glass – Pattinson procure trabalhos mais desafiadores, porque aqui ele é uma revelação. Continue lendo …