Em entrevista ao theolathenews, a vocalista da banda Metric, Emily Haines, comenta sobre Robert Pattinson e como foi trabalhar na trilha sonora de Cosmópolis. Leia a seguir a tradução:

Haines e seus três colegas de banda gravaram um tema para um pequeno filme chamado “Eclipse” e ganharam o Juno Awards (Grammy do Canadá). As coisas continuam se movendo bem para o Metric. “Synthetica” foi lançado como No. 12 na Billboard. A estações de rádio estão regularmente falando do obscuro, dançante primeiro singles, “Youth Without Youth.” A banda também lançou outra música para filme, ajudando na trila sonora do guru Howard Shore no novo filme de David Cronenberg, “Cosmopolis,” estrelando Robert Pattinson de “Crepúsculo”. Aqui tem mais do que Haines tem a dizer em uma conversa por telefone no mês passado de um lugar no note de Ontario. Ela estava lá em seu primeiro dia de folga depois do tour de verão – para ficar presa na entrevista, que ela aceitou alegremente:

P. Como você terminou trabalhando em “Cosmopolis”?
R. Quando Howard Shore pediu que escrevêssemos um tema para “Crepúsculo” com ele, sempre esperávamos que pudessemos fazer algo mais subtancial no futuro. Então quando fomos chamados foi como, “Sim! Um filme de Cronenberg.” Eramos capazes de trabalhar em nosso próprio estúdio e Howard nos mandaria as coisas. Ele trabalha mais com lápis e papel, o que é interessante. Ele nos mandaria a partitura e nós tocaríamos e mandaríamos algumas idéias que tivevos, e ele integraria. Eu fui a premiere em Nova York e sim, foi legal ver Cronenberg balançar sua mão e dizer, “Bom trabalho.” Robert (Pattinson), Howard e eu tivemos uma conversa engraçada sobre o fato de estar envolvida em dois projetos de filme com Robert. Então sou parte dos seus degraus de Robert Pattinson.

Fonte | Tradução: Desirée