Os leitores dos livros de Crepúsculo de Stephenie Meyer  sabem o que acontece no final de Amanhecer… não sabem? O Movieline sentou com o diretor Bill Condon por uma conversa sem barreiras e cheias de spoilers sobre as alterações chocantes de Amanhecer Parte 2 e que deixou os fãs arfando nos cinemas pelo mundo durante a semana – incluindo como os cineastas decidiram quem viveria e quem morreria, e por que se você piscasse, perderia o destino de todos os personagens.

Você sentiu muita pressão para conceber a sequência de ação?
Condon:
Senti! Eu adorei. Foi como fazer um grande número musical, porque uma cena de ação é tudo sobre o ritmo. É tudo sobre a forma como parece, meu Deus, isso está acontecendo, então vamos retardá-lo um pouco, e você tem um momento para realmente entendê-la – então as coisas estão indo bem, e então vão mal. É como uma montanha russa. Eu amei trabalhar com isso, mas foi a coisa mais difícil. Foi um esforço de dois anos. Tivemos um editor que apenas se concentrou nisso. Assim que paramos de filmar que tudo começou; vamos colocá-la em uma ordem diferente e reorganizar as coisas, refilmar um pouco disso, para realmente fazer o trabalho.

Você tem um momento favorito em Amanhecer Parte 2?
Condon:
Tenho muitos deles, mas tenho que dizer que é a risada de Michael Sheen quando ele vê Renesmee. Não é legal? A primeira vez que ele fez aquilo foi uma grande surpresa, eu pensei, “Oh Deus, Eu te amo”. Leia Mais…