A revista Box Office teve a oportunidade de conceder uma entrevista com Bill Condon, o diretor de Amanhecer parte 1 e 2, no qual ele comentou sobre as possibilidades de David Cronenberg, diteror do filme Cosmopolis, fazer  uma das cenas mais importantes, o nascimento de Renesmee, assim como sobre a classificação do primeiro filme. Confira abaixo!

Box office: Nós entrevistamos Robert Pattinson a pouco tempo e ele disse que o único diretor que ele imaginava que poderia lidar com o sangue de Amanhecer seria David Cronenberg.
Bill Condon: E então ele foi trabalhar para ele! [Em Cosmopolis] Mas sei o que ele quer dizer porque é muito, muito intensa a última parte – quase como um filme de terror. E ele certamente participa das imagens mais intensas da última década ou algo assim. Tentei chegar ao meu Cronenberg um pouco mais e acho que com meus confinamentos sobre uma classificação de 13 anos, tivemos tantas coisas bem mais poderosas.

Box Office: Todos vieram dizendo por anos o quão difícil seria fazer Amanhecer para uma classificação de 13 anos. Como você fez isso?
Bill Condon: O filme todo é muito absorto, quase como no livro, que é do ponto de vista de Bella e Jacob [Taylor Lautner]. Tentamos fazer a mesmas coisa no filme – tem um monte de tomadas onde você entra dentro da cabeça de um lobo. E quanto ao parto, foi, “Vamos fazer do ponto de vista de Bella. Vamos ver o que ela pode ver.” Uma vez que você decide fazer uma aproximação como esta, é incrível o quão poderosa você pode fazer a cena sem ser extremamente explícito. Ela tem vislumbres de um monte de coisas – e ouve tudo – mas não é o barulho de dentes cortando a carne. Porém certamente vocês saberão o que está acontecendo.

Fonte | Tradução: Roberta Neves